InteressesNotícias

Dos 32 presos de MS em atos terroristas, 11 foram soltos com tornozeleira

Compartilhar:

Mato Grosso do Sul conta com 32 pessoas presas pelos ataques terroristas ocorridos no dia 8 de janeiro deste ano, quando bolsonaristas invadiram e depredaram os prédios do Congresso Nacional, do Supremo Tribunal Federal e do Palácio do Planalto. Na última atualização da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Distrito Federal, feita neste domingo (22), onze foram soltos com uso de tornozeleiras eletrônicas (confira listas ao final da reportagem).

Confira a lista de pessoas do MS que foram liberadas:

  1. Elaine Ferreira Gonçalves
  2. Jeferson Franca da Costa Figueiredo
  3. Leandro do Nascimento Cavalcante
  4. Madalena Severa dos Santos
  5. Maria Aparecida Barbosa Feitosa
  6. Mario José Ott
  7. Ricardo Moura Chicrala
  8. Valéria Arruda Gil

De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Distrito Federal, os demais continuam presos, sendo que os homens estão presos no Centro de Detenção Provisória, enquanto as mulheres na unidade feminina.

Veja a lista:

  1. Ceila Michelle Pilocelli
  2. Debora Candida Gimenez
  3. Edna Dias Sales
  4. Franceli Soares da Mota
  5. Marilete Pires Cabreira
  6. Regina Maria Fidelis da Silva
  7. Sidneia Xavier Gomes
  8. Zilda Aparecida Correia de Paula
  9. Alcebiades Ferreira da Silva
  10. Alexandre Henrique Kessler
  11. Carlos Roberto Silva Santos
  12. Daniel Rodrigues Machado
  13. Diego Eduardo de Assis Medin
  14. Djalma Salvino dos Reis
  15. Eliel Alves
  16. Ilson Cesar Almeida de Oliveira
  17. Ivair Tiago de Almeida
  18. Jairo de Oliveira Costa
  19. João Batista Benevides da Rocha
  20. Joci Conegones Pereira
  21. José Paulo Alfonso Barros
  22. Misael da Gloria Santos
  23. Rodrigo Ferro Pakuszewski
  24. Vilson Rogério Santos Amorim

O ataque às sedes dos Três Poderes e à democracia é sem precedentes na história do Brasil. Os terroristas quebraram vidraças e móveis, vandalizaram obras de arte e objetos históricos, invadiram gabinetes de autoridades, rasgaram documentos e roubaram armas.

Fonte:EnfMS

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo