NotíciasTecnologia

TCE-MS investe na modernização de parque tecnológico

Compartilhar:

Dando continuidade ao processo de modernização do seu parque tecnológico, o Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul, começou a substituição das baterias dos nobreaks do Data Center e a instalação de webcams nos setores da Corte.

As novas baterias foram adquiridas por meio de um pregão presencial, na modalidade de Registro de Preços, e prevê que a empresa responsável utilize as melhores práticas de descarte das baterias esgotadas, garantindo a reciclagem e a proteção do meio ambiente.

O Data Center é responsável por toda atividade finalística do Tribunal, onde são hospedados 64 sistemas de operação e gestão de controle interno e externo do TCE/MS. Para o Diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação Daniel Eduardo Funabashi Toledo, a modernização do Data Center é um investimento fundamental para a segurança e disponibilidade ininterrupta dos serviços digitais do TCE/MS. “Modernizar o Data Center significa implementar práticas para reduzir o impacto no meio ambiente, incluindo o uso de equipamentos mais econômicos que resultam em eficiência, menor uso de energia e redução de custos”.

Ainda dentro do processo de modernização, o TCE-MS buscou soluções em equipamentos para videoconferências com a aquisição de dispositivos para transmissão e captação de vídeo e áudio. A necessidade surgiu desde o início da pandemia quando foi implantado o sistema de home office para os servidores. De lá para cá, mesmo com a volta do trabalho presencial, reuniões on-line e vídeos conferências se tornaram rotina no dia-a-dia do Tribunal.

Em função disso, foram compradas 182 webcams com microfone integrados para otimizar a captura de áudio.

Dessa forma, o Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul dá sequência ao projeto de modernização e ampliação do Parque Tecnológico, proporciona aos servidores ferramentas tecnológicas de qualidade,  melhora da comunicação, garantindo  produtividade, eficiência para os colaboradores, facilitando o trabalho remoto e a colaboratividade.

Os equipamentos serão distribuídos entre os gabinetes dos conselheiros, assessorias e diretorias, conforme a necessidade dos setores.

Fonte:AsseCom

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar