NotíciasTecnologia

Avião aborta decolagem após passageiros receberem fotos de acidentes

Um avião da AnadoluJet, subsidiária da Turkish Airlines,teve que abortar sua decolagem na terça-feira (10), quando já se encontrava taxiando na pista do Aeroporto Ben Gurion de Tel Aviv, em Israel. Segundo a Autoridade de Aeroportos do país, o fato ocorreu devido a um episódio de pânico coletivo entre os passageiros, após receberem imagens angustiantes de acidentes de avião.

A aeronave, um Boeing 737, iniciava a partida para Istambul, na Turquia, quando alguns dos 166 passageiros a bordo começaram receber imagens através do AirDrop, um serviço de compartilhamento de curta distância disponibilizado pela Apple para dispositivos da marca. De acordo com o site Ynetum passageiro teve que ser atendido após uma crise de pânico e outro desmaiou.

Ao receberem as fotos, que supostamente incluíam imagens de um avião da mesma Turkish Airlines que caiu na Holanda em 2009 e um outro acidente de avião nos EUA, os passageiros se angustiaram e acionaram os comissários de bordo, mostrando as fotos.

Jovens foram detidos

Após se prepararem para decolar, os passageiros tiveram que retornar ao Aeroporto Ben Gurion. (Fonte: Vladislav Bezrukov/Wikimedia  Commons/Reprodução.)
Após se prepararem para decolar, os passageiros tiveram que retornar ao Aeroporto Ben Gurion.

Após o retorno da aeronave ao portão de embarque, todos os passageiros foram obrigados a descer para verificações de segurança, o que incluiu toda a bagagem, segundo a Autoridade de Aeroportos de Israel, responsável pela gestão dos principais aeródromos civis do país. Nove passageiros, com idades na faixa de 18 anos, e provenientes de uma vila no norte de Israel, foram detidos, conforme o Times of Israel.

Os suspeitos foram levados para interrogatório pelo envio de imagens verdadeiras em um contexto falso. Segundo as autoridades, o ato “pode ser interpretado como uma ameaça para realizar um ataque”. Se processados e considerados, os jovens poderão pegar até três anos de prisão por divulgar informações falsas.

 

Fonte:TecMundo

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar