CidadeNotícias

PMA autua e multa proprietário rural em Bonito

A autuação aconteceu porque o ruralista estava armazenando de forma incorreta e ilegal embalagens de agrotóxicos, provocando poluição no solo.

Compartilhar:

A Polícia Militar Ambiental (PMA) em Mato Grosso do Sul divulgou na manhã de sábado (12), a informação de que policiais da corporação autuaram e multaram em R$ 25 mil um produtor rural no município de Bonito.

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação da PMA/MS, a fiscalização aconteceu essa semana em propriedades rurais na zona rural de Bonito.

Na fazenda em questão, localizada a 18 km da área urbana, os policiais militares ambientais encontraram embalagens de agrotóxicos armazenados de forma incorreta e ilegal próximo a um córrego.

Também foi constatado que o produtor rural estava ampliando uma construção em área protegida, aonde havia mais embalagens de agrotóxicos armazenadas em desacordo com as normas ambientais vigentes.

Foram encontradas dentro e nas imediações de uma edificação diversos tambores vazios com resquícios de agrotóxicos. A maior parte sujeita a intempéries, colocando em risco o solo e o córrego, podendo haver contaminação do solo e da água.

A edificação que estava sendo ampliada foi interditada, por não possuir autorização dos órgãos ambientais estadual e federal. A mesma fica localizada dentro de área protegida de matas ciliares do Córrego Taquara, que são Áreas de Preservação Permanente (APP).

O local servia de armazém e depósito de embalagens de agrotóxicos estavam espalhadas dentro e fora da casa. Próximo, há cerca e 30 km, há um curso d’água, que pode ter sido contaminado.

O infrator, um fazendeiro de 45 anos, foi autuado administrativamente e multado em R$ 25 mil. Além disso, ele foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil, aonde foi instaurado um inquérito por crime ambiental.

Caso venha a ser condenado pela Justiça, o produtor rural poderá pegar uma pena que varia de 1 a 4 anos de reclusão.

 

Fonte:PMA/MS

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar