EsportesNotícias

MS+Esporte: pacote estadual investe R$ 120 milhões e movimenta setor

Pacote de investimentos do Governo de Mato Grosso do Sul, o “MS+Esporte” injeta R$ 120 milhões de recursos estaduais em obras de reforma e construção de praças esportivas; na execução de programas e projetos do setor; na abertura de editais de fomento para clubes e federações; e na realização de grandes eventos esportivos.

“É uma retomada esportiva, um complemento daquilo que já fizemos para outras categorias afetadas pela pandemia de covid-19. É um amplo apoio ao esporte – do alto rendimento, com os atletas olímpicos, ao esporte amador. Tem a ampliação da Bolsa Atleta e da Bolsa Técnico, construção de arenas esportivas em todos os municípios, reformulações de ginásios, reforma do Estádio Morenão, apoio aos clubes de futebol de Costa Rica e Dourados, que vão representar Mato Grosso do Sul na série D, apoio clubes e federações para compra de equipamentos e materiais permanentes. Com uma série de investimentos, o ‘MS+Esporte’ vai atender todas as modalidades. Com ele, vamos segurar atletas de alto rendimento aqui no Mato Grosso do Sul”, destacou o governador.

O plano de investimentos contempla todas as modalidades no Estado e já é considerado histórico, pelo valor e abrangência. Confira abaixo detalhes dos projetos contemplados pelo “MS+Esporte”.

Estádio Morenão – Com investimento de R$ 9,5 milhões, o Estádio Morenão será reformado por completo pelo Governo do Estado. O projeto de reforma vai transformar o histórico estádio de Campo Grande em um complexo esportivo e multicultural. A revitalização inclui obras de infraestrutura, como acessibilidade, novos banheiros e cobertura do fosso ao redor do campo. Também contempla reforma na parte elétrica e no sistema de prevenção a incêndios e construção de uma plataforma para cadeirantes no espaço atual do fosso.

Reformas e construção nos municípios – Municípios receberão R$ 39,5 milhões de investimentos em obras de construção e reformas de praças esportivas. São eles: Bonito, Camapuã, Campo Grande, Chapadão do Sul, Costa Rica, Deodápolis, Dourados, Itaquiraí, Jaraguari, Maracaju, Mundo Novo, Nova Andradina, Ponta Porã, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso e Sete Quedas.

Entre as ações certas estão a construção da piscina olímpica pública no Parque Ayrton Senna, na Capital (R$ 11 milhões, do Governo do Estado e da Prefeitura de Campo Grande); novas pistas oficiais de atletismo em Ponta Porã (R$ 3,1 milhões) e Chapadão do Sul (R$ 2,8 milhões); a reforma do estádio municipal de Costa Rica (R$ 6 milhões); e a edificação do Complexo de Excelência de Maracaju (R$ 2,8 milhões).

Pista de skate – Modalidade olímpica que ganhou destaque nos jogos de Tóquio-2020, o skate de Campo Grande ganhou reforço de R$ 1 milhão. Com o recurso, será construída uma moderna pista do esporte na região das Moreninhas, o segundo bairro mais populoso da Capital.

Grandes eventos – Entre eventos previstos para Mato Grosso do Sul estão os campeonatos brasileiros de motocross, ginástica, paracanoagem, basquete em cadeira de rodas e handebol; Brasil Ride de Mountain Bike; e Eco Pantanal Extremo.

Escolinha de vôlei do Pezão – Com convênio de R$ 500 mil, o Governo do Estado fomenta a participação dos times de Mato Grosso do Sul em competições nacionais, como a Super Liga.

Equipes profissionais de futebol – R$ 1 milhão de recursos do Estado serão repassados aos clubes de futebol de Costa Rica e de Dourados, que vão representar Mato Grosso do Sul na série D da Copa do Brasil.

Editais para clubes e federações – Contemplando todas as modalidades esportivas, editais de fomento de R$ 3 milhões foram lançados com foco no alto rendimento dos atletas.

Ampliação do Bolsa Atleta e Bolsa Técnico – Teve a oferta de vagas ampliada em mais de 45%. O número de benefícios pagos saltou de 270 para 394. Dividido em 11 categorias, o programa de incentivo aos esportistas paga até R$ 1.500 mensais, por um ano. Atualmente, o Governo investe R$ 2,7 milhões anuais no programa. Com a ampliação, esse montante será de R$ 3,8 milhões.

“MS Olímpico” – Nova bolsa auxílio para atletas de Mato Grosso do Sul, que pagará de R$ 5 mil a R$ 7 mil mensais aos medalhistas olímpicos e R$ 3 mil para os técnicos, até a Olimpíada de Paris-2024. Entre os beneficiários estão os paratletas Yeltsin Jacques e Fernando Rufino, que conquistaram medalhas de ouro para o Brasil nas Paralimpíadas de Tóquio 2020. Orçamento total da nova bolsa é de R$ 720 mil.

“MS bom de bola” – Programa que prevê a instalação de 117 arenas esportivas com gramas sintéticas nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul, oportunizando acesso às atividades físicas. Cada praça esportiva terá arquibancadas e luz de led. Até o momento, 90 arenas já foram licitadas, 60 delas incluindo espaço para basquete (total de R$ 24,2 milhões) e 30 padrão (total de R$ 10,3 milhões).

Fonte:Gov

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar