DestaqueNotícias

Bonito recebeu 205 mil turistas em 2021 e projeta crescimento

Apesar das restrições impostas pelas medidas de biossegurança devido a pandemia do coronavírus até meados do ano, quando a vacinação avançou em todo o país, Bonito superou as expectativas quanto ao fluxo de turistas. Dados divulgados pelo Bonito Convention & Visitors Bureau (BCVB) registram 205.460 visitantes ao maior destino de ecoturismo do Brasil no ano passado, inferior apenas a 2016 (212 mil) e 2019 (209 mil).

Dezembro superou todos os demais anos pesquisadores – o BCVB realiza esse levantamento desde 2015 -, com 80% de ocupação hoteleira no período do Natal e 100% no fim de ano, totalizando 27.941 turistas no melhor mês de 2021. A média de ocupação hoteleira no ano foi de 43%, reflexo da paralisação das atividades em 2020 e parte de 2021. Em 2019, essa taxa foi de 49%, e em 2016 – considerado o melhor ano do turismo local -, de 53%.

Os números surpreenderam, com todas as dificuldades para a retomada do turismo em um ano atípico, na avaliação do diretor-presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur), Bruno Wendling. “Tínhamos essa expectativa com o novo cenário que se desenhou a partir de setembro, com a redução dos casos (de covid-19) e alta taxa de imunização”, disse ele. “O que podemos esperar em 2022 é o melhor possível com a vacinação fazendo efeito.”

Investimentos do Estado

Wendling destacou o impacto da captação do voo da Gol, a partir de dezembro, com conexão direta com Congonhas (SP), ao observar que o número de passageiros desembarcados no aeroporto estadual de Bonito cresceu de 1.403, em julho, para 2.983, no último mês do ano. A Gol opera às quintas-feiras e domingos, enquanto a Azul, em conexão com Viracopos, às segundas, quartas, sextas-feiras, sábados e domingos.

“Os bons números refletem as oportunidades geradas no mercado interno e também o trabalho da Fundação e do trade, que se mantiveram ativos em ações de promoção durante toda pandemia”, ressalta o diretor-presidente da Fundtur. “No entanto, nós ainda vivemos um momento de atenção. A vacinação tem mostrado bastante eficácia reduzindo muito os casos graves e temos expectativa de que a pandemia comece a enfraquecer”, aposta.

Bruno Wendling disse ainda que o planejamento da fundação para 2022 leva em conta vários cenários, de forma a responder rapidamente às oportunidades. “Ainda não tivemos normalização de acessos aéreos nem nacionais e muito menos internacionais, porém continuamos trabalhando nos dois cenários”, observa, destacando que os investimentos do Governo do Estado em infraestrutura foram fundamentais para o sucesso de Bonito.

O turismólogo ressalta, também, que Mato Grosso do Sul “possui muitos destinos incríveis e pretendemos continuar estimulando a demanda regional proporcionando lazer para nossa população e movimentar nossa economia”. A expectativa para 2022 é a melhor possível: “Com muito otimismo, mas sabendo que é um ano de muitas análises para compreensão dos cenários e de muito trabalho que temos feito em parceria com nosso trade”, finaliza.

Passeios preferidos

O número de visitações aos atrativos de Bonito somou 679.650 no ano passado, abaixo apenas de 2019 (711.515) em seis anos de pesquisas, com os últimos três meses superando todas as demais temporadas com um total de 265.017, sendo 92.710 somente em dezembro. Os balneários foram os mais visitados no último mês (37.981 pessoas), vindo a seguir a flutuação (15.020) e as cachoeiras (13.944), com crescimento de 30% em relação a novembro.

“Temos observado um incremento do público do Estado nos atrativos, de forma mais segmentada, quando a preferência eram os balneários”, explica Janaína Mainchein, coordenadora do Observatório de Turismo e Eventos de Bonito, responsável pela pesquisa mensal da atividade turística local. Ela também observa que aumentou o período de permanência do turista de outros estados ao destino, de cinco para até uma semana.

Ao analisar o movimento do turismo em dezembro, Janaína ressalta que Bonito conseguiu reverter os impactos causados pela pandemia do coronavírus, no ano passado, e considera surpreendentes os indicativos apresentados pelo boletim, reflexo da campanha de vacinação coordenada pelo Estado. Mas observa que já ocorre remarcação de viagens agendadas, em janeiro, devido a nova variante do covid-19 e incertezas com os cancelamentos de voos para outras regiões.

Fonte:BI

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar