EsportesNotícias

Final da Libertadores ganha ares de balada para torcedores em MS

Música, cerveja e futebol.

Para muitos, a combinação perfeita de uma festa com os amigos e muita gente ainda a se conhecer.

É apostando neste cenário que as torcidas organizadas do Flamengo e do Palmeiras se preparam para a final da Copa Libertadores da América, que acontece a partir das 16h (de MS) deste sábado (27), em Montevidéu, capital do Uruguai.

Se a distância, que passa de 2 mil km, entre a cidade uruguaia e Campo Grande dificulta o deslocamento dos torcedores ávidos por acompanhar o jogo, as torcidas aproveitam para faturar um dinheiro a mais para se sustentarem durante o ano e ainda proporcionar um ambiente contagiante para os que querem curtir o dia de futebol.

FLAMENGO

“Por ora, temos programado o show de pagode com o Dieguinho e a bateria da nossa torcida organizada. Vai ser algo grande mesmo”, explica um dos diretores e organizadores do evento promovido pelos flamenguistas da Raça Rubro-Negra MS, Vander Gregório.

Tudo deve começar às 13h e acabar só às 21h, segundo o previsto.

Com expectativa de receber cerca de 2,5 mil pessoas, a sede da torcida, no cruzamento da Rua Brilhante com a Avenida Ernesto Geisel, ficou pequena para as pretensões e por isso o evento foi levado para o espaço Vitrine Show, localizado na mesma Rua Brilhante.

Ali, serão montados dois painéis de LED e nove televisores para ninguém perder nenhum detalhe da terceira final seguida envolvendo brasileiros no principal torneio continental.

“É uma oportunidade de a gente levantar o dinheiro que vai nos ajudar no restante do ano em outras ações. Além de manter nossa sede, também fazemos ações sociais, por exemplo”, completa Vander.

Os ingressos para assistir à final da Libertadores lado a lado dos torcedores do Flamengo são comercializados por R$ 30 a pista e R$ 60 o camarote – porém, a venda é feita em lotes e os preços podem subir conforme os espaços forem se preenchendo na casa de shows – localizado no mesmo prédio onde ora foi o Atualmente.

Diferentemente do que ocorreu em anos anteriores, não haverá fechamento de rua, para evitar mais aglomerações.

Antes do início do duelo, torcedores uniformizados partirão da sede da Raça Rubro-Negra até o Vitrine a pé, em passeata com bandeiras.

MANCHA VERDE

Já os palmeirenses da Mancha Alviverde vão se encontrar em seu reduto tradicional, o antigo Bar do Ditão, na Avenida Mato Grosso – agora restaurante Delícias na Brasa.

Antecipados, os ingressos saem por R$ 10 cada.

O local do evento também contará com música, apresentação de bateria da torcida e bebidas à venda já a partir das 13h30min. A entrada no local ficará limitada a 350 pessoas.

“Sofremos bastante durante a pandemia, então é uma ajuda financeira que vem em boa hora. Tivemos que fechar nossa sede devido à Covid-19, mas agora nosso projeto é reabrir o mais rápido possível. Queremos fazer isso até o ano que vem”, explica o integrante da diretoria campo-grandense da Mancha Alviverde Sérgio Ronald.

Para receber os torcedores, a Mancha prepara o espaço com um telão e entre sete e oito televisores. Além disso, o grupo de pagode que vai se apresentar é o Buxixo.

Assim como no caso dos flamenguistas, os palmeirenses também não vão fechar a Avenida Mato Grosso, como já aconteceu em outros anos, para acompanhar o jogo.

Os que ali estiverem deverão permanecer apenas no espaço interno do evento, utilizando máscara de proteção.

 

Fonte;CE

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar