Meio AmbienteNotícias

Dono é multado em R$ 2 mil, mas égua encontrada agonizando acaba morrendo

A PMA (Polícia Militar Ambiental) multou em R$ 2 mil um idoso, de 65 anos, dono da égua encontrada agonizando em um pasto, no Bairro Vila Nova Campo Grande, na Capital. O animal, no entanto, acabou morrendo na tarde desta terça-feira (23) quando estava prestes a ser encaminhada para tratamento.

Quando os militares chegaram ao local durante o dia o animal já estava sendo medicado por veterinários voluntários, que inclusive montaram uma tenda sobre o animal. A égua foi diagnosticada com tétano, estava muito magra e com uma série de feridas pelo corpo.

Com testemunhas os policiais apuraram que o proprietário, ao ser alertado sobre os maus tratos ao animal pelos vizinhos, teria afirmado, que o deixaria lá até que ele morresse, para então enterrá-lo.

Diante da situação gravíssima do anima, a PMA autorizou os veterinários a levá-lo ao hospital veterinário da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), porém, quando o veículo para o transporte chegou ao local, a égua já estava morta.

Os policiais encontraram o proprietário na sede da propriedade, que é arrendada. O idoso é morador no Jardim Itatiaia e além de ser multado também foi autuado maus tratos na Decat (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista). O crime tem pena de três meses a um ano de prisão.

Maus tratos – O animal foi encontrado agonizando na tarde de ontem (22) pela jovem Ananda Pereira Cristaldo, de 17 anos. Desesperada com a situação, a estudante tentou ajuda com a Guarda Municipal e CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), mas não teve sucesso. O socorro só veio depois que a estudante conseguiu contato com médica-veterinária, que se prontificou a avaliar a égua.

 

Fonte:CGN

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar