NotíciasSaúde

Por meio do SUS, Estado vai fazer 33 mil exames até 2022, veja lista

O programa MS Examina, que visa realizar 55 tipos de exames médicos por meio do SUS (Sistema Único de Saúde), deverá acontecer a partir deste mês, novembro, até outubro do ano que vem. Em publicação nesta segunda-feira (22) em Diário Oficial do Estado, a SES (Secretaria Estadual de Saúde) alterou a vigência do projeto estadual.

Serão 33 mil diagnósticos de média e alta complexidade, ao todo, a partir de investimento de R$ 20 milhões. “A realização dos procedimentos no âmbito do presente programa poderá ocorrer por meio do atendimento eventual e/ou de mutirões, no período de novembro de 2021 a outubro de 2022”.

A resolução inicial, de número 56, foi publicada no fim de agosto e estipulava que seriam realizados entre setembro e dezembro deste ano. Confira a lista de procedimentos:

  • Tomografia computadorizada de coluna cervical c/ ou s/ contraste
  • Tomografia computadorizada de coluna lombo-sacra c/ ou s/ contraste
  • Tomografia computadorizada de coluna torácica c/ ou s/ contraste
  • Tomografia computadorizada de face / seios da face / articulações
  • Temporomandibulares
  • Tomografia computadorizada do pescoço
  • Tomografia computadorizada do crânio
  • Tomomielografia computadorizada
  • Tomografia computadorizada de articulações de membro superior
  • Tomografia computadorizada de segmentos apendiculares – (braço, antebraço, mão, coxa, perna, pé).
  • Tomografia computadorizada de tórax
  • Tomografia computadorizada de abdômen superior
  • Tomografia computadorizada de articulações de membro inferior
  • Tomografia computadorizada de pelve / bacia / abdômen inferior
  • Angioressonância cerebral
  • Ressonância magnética de articulação temporomandibular (bilateral)
  • Ressonância magnética de coluna cervical/pescoço
  • Ressonância magnética de coluna lombo-sacra
  • Ressonância magnética de coluna torácica
  • Ressonância magnética de crânio
  • Ressonância magnética de sela túrcica
  • Ressonância magnética de coração / aorta c/ cine
  • Ressonância magnética de membro superior (unilateral)
  • Ressonância magnética de tórax
  • Ressonância magnética de abdômen superior
  • Ressonância magnética de bacia / pelve / abdômen inferior
  • Ressonância magnética de membro inferior (unilateral)
  • Ressonância magnética de vias biliares/colangiorressonância
  • Cintilografia de miocárdio p/ avaliação da perfusão em situação de
  • Cintilografia de miocárdio p/ avaliação da perfusão em situação de
  • Cintilografia de para-tireoides
  • Cintilografia de tireoide com ou sem captação
  • Cintilografia p/ pesquisa do corpo inteiro
  • Cintilografia renal/renograma (qualitativa e/ou quantitativa)
  • Estudo renal dinâmico c/ ou s/ diurético
  • Cintilografia de articulações e/ou extremidades e/ou osso cintilografia de ossos com ou sem fluxo sanguíneo (corpo inteiro)
  • Broncoscopia (broncofibroscopia)
  • Laringoscopia
  • Eletrocardiograma
  • Ecocardiográfica trans-torácica
  • Ultrassonografia Doppler colorido de vasos
  • Densitometria óssea duo-energética
  • De coluna (vértebras lombares e/ou fêmur)
  • Ultrassonografia de abdômen superior
  • Ultrassonografia de abdômen total
  • Ultrassonografia de aparelho urinário
  • Ultrassonografia de articulação
  • Ultrassonografia de bolsa escrotal
  • Ultrassonografia de próstata por via abdominal
  • Ultrassonografia de próstata (via trans-retal)
  • Ultrassonografia de tireoide
  • Eletroencefalografia em vigília c/ ou s/ foto-estimulo
  • Eletroencefalograma em sono induzido c/ ou s/ medicamento (EEG)
  • Eletroencefalograma em vigília e sono espontâneo c/ ou s/ foto estímulo (EEG)
  • Eletroencefalograma quantitativo c/ mapeamento (EEG)

Programa – O MS Examina é uma das soluções governamentais para a “retomada e ampliação do acesso aos procedimentos com finalidade diagnóstica no âmbito do SUS”. O programa faz parte, junto ao MS Opera, da Caravana da Saúde, que existe desde março de 2015 em território sul-mato-grossense.

A SES também considera a pandemia da covid-19, que reduziu exames médicos de caráter eletivo, estes que têm acumulado em hospitais públicos. “Considerando a redução da realização de exames e consequente aumento da fila de espera desde o início da pandemia causada pelo coronavírus, conforme dados extraídos do sistema Datasus”.

Vale ressaltar que a resolução estipulava que secretarias municipais de Saúde e hospitais vinculados ao SUS tinham de aderir ao programa, por meio de propostas, até o começo de setembro, considerando disponibilidade de recursos, profissionais de saúde e demais insumos.

A lista completa de estabelecimentos proponentes já foi divulgada pela pasta e pode ser conferida por meio deste link.

 

Fonte:CGN

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar