CidadeEducaçãoNotícias

Reinaldo assina MS Alfabetiza com R$ 8,3 milhões para a educação

A semana começa com ação importante voltada para a educação do Estado. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) cumpre agenda oficial nesta segunda-feira (25) com a solenidade de assinatura com prefeitos para a adesão ao Programa MS Alfabetiza – Todos pela Alfabetização da Criança. O evento será às 14h, no auditório da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), localizado na Avenida Dom Antônio Barbosa, nº 4155, Vila Santo Amaro.

No Instagram do chefe do Executivo, ele destacou a importância do projeto. “Iniciamos hoje o Programa MS Alfabetiza, que visa aumentar as condições para que os estudantes matriculados nas redes públicas do Estado dominem a leitura e escrita conforme a sua idade e ao seu nível de escolarização. Vamos investir R$ 8,3 milhões nesse programa para acelerar a formação inicial das nossas crianças. É mais uma semente na direção do futuro”, destacou.

O projeto foi apresentado na Assembleia Legislativa no dia 14 de setembro deste ano e sancionado dez dias depois. A iniciativa tem por finalidade o estabelecimento de condições necessárias para que os estudantes matriculados nas redes públicas do Estado adquiram o domínio das competências de leitura e escrita adequados à idade e ao nível de escolarização.

Há dois anos, o projeto é discutido na SED (Secretaria de Estado de Educação) em parceria com especialista que implantaram o programa no Ceará. Na prática, os alunos serão avaliados a partir do ano que vem. “O programa vai fomentar a colaboração entre a Rede Estadual e as redes municipais de ensino por meio de ações conjuntas voltadas para a alfabetização. Além disso, vai incentivar a criação de soluções específicas de âmbito estadual e local”, destacou a coordenadora de Formação Continuada da SED, Alessandra Beker.

Uma vez em prática, o Programa irá promover formação continuada dos professores e gestores escolares da rede pública, avaliações e acompanhamentos dos indicadores de aprendizagem, fortalecimento da gestão escolar, cooperação e incentivos entre Estado e municípios e oferta de material didático complementar.

Entenda – No Mato Grosso do Sul, serão feitas adequações, como elaboração de material didático abordando a regionalidade de Mato Grosso do Sul, formação continuada de acordo com as necessidades dos professores e, principalmente, será realizado uma avaliação diagnóstica com os estudantes do 2° ano do Ensino Fundamental.

Com esses indicadores, serão planejadas as ações que vão ser desenvolvidas em 2022, atendendo as reais necessidades dos estudantes e das escolas. Na prática, serão realizadas avaliações anuais nos alunos que cursam o 2º ano fundamental, aplicado dentro do SAEMS (Sistema de Avaliação da Educação Básica de Mato Grosso do Sul).

Como funciona? – Com os resultados, serão premiadas as escolas destaques e identificadas as chamadas “escolas apoiadas”, que receberão verba para alocar na execução de projetos e ações de melhorias da alfabetização dos seus alunos.

O programa ainda determina que cada escola premiada deverá desenvolver, durante um ano, ações de cooperação técnico-pedagógico com uma das escolas apoiadas, para fazer intercâmbio de experiências e auxílio entre as escolas participantes.

Fonte:CGN

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar