EconomiaNotícias

Governo estuda antecipar pagamento do benefício de R$ 120 do vale-gás em todo o Brasil para setembro

O vale-gás é um dos benefícios previstos para integrar o Auxílio Brasil, novo programa do governo federal para substituir o Bolsa Família que deve começar a vigorar a partir de novembro.

Porém, há expectativa de que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deve antecipar o pagamento de R$ 120 que será a cada dois meses para começar a partir de setembro. O benefício é destinado para a compra de botijão de gás e será distribuído por meio de um ticket.

A previsão é de que o projeto tenha custo de R$ 3 bilhões. No entanto, será custeado pelo programa de incentivo de energia limpa da Petrobras, ou seja, o Ministério de Minas e Energia será responsável pela estruturação do vale-gás.

Auxílio Brasil

O maior programa social do Brasil, o Bolsa Família, sofrerá mudanças a partir de novembro e terá novos valores, bônus e até nome. Separamos as informações oficiais divulgadas até o momento sobre o assunto. Mas, vale lembrar que algumas afirmações podem sofrer alterações.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou que o programa terá novo nome: Auxílio Brasil. Além disso, confirmou o valor médio de R$ 300 como o mais provável. Atualmente, o valor pago pelo programa é de cerca de R$ 192. Caso o valor anunciado pelo presidente seja confirmado,  será um aumento de 50%. Há ainda a possibilidade do valor ser de R$ 400.

Além dos novos valores, o governo federal pretende incluir 3 milhões de novos beneficiários no novo Bolsa Família. Dessa forma, o Auxílio Brasil deve contemplar cerca de 16,9 milhões de pessoas, enquanto que o antecessor abrange 13,9 milhões de brasileiros.

A mudança é um desejo antigo do presidente, que visa desvincular completamente o programa do PT. Também remete ao auxílio emergencial, principal mote eleitoral de seu mandato.

A medida visa continuar prestando assistência aos ‘órfãos’ do Auxílio Emergencial. Então, a expectativa do governo é de que as mudanças sejam colocadas em prática em novembro, quando encerram os pagamentos do Auxílio Emergencial.

Ainda segundo expectativa, o governo pretende vincular o pagamento um “bônus” aos beneficiários do programa às receitas decorrentes das privatizações de estatais e outros ativos do Executivo.

 

 

 

Fonte:MM

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar