CulturaDestaqueNotícias

MS quer Carnaval em 2022 e fará eventos-teste até dezembro, anuncia Prosseguir

Com uma alta taxa de vacinados e os números da pandemia em queda, a pergunta que não quer calar para os sul-mato-grossenses é: e o Carnaval? Para quem está na expectativa de matar a saudade da folia, a notícia é boa. Mato Grosso do Sul poderá ter Carnaval normalmente em 2022. Enquanto a época da folia não chega, o Estado planeja eventos-teste para avaliar como será a retomada cultural.

A informação foi divulgada durante a live do Prosseguir (Programa Saúde e Segurança na Economia), na manhã desta quinta-feira (2). O presidente do Comitê Gestor do Prosseguir, Eduardo Riedel, disse que a expectativa é de que o evento tenha o mesmo formato de antes da pandemia. “À princípio, vai ser normal. Espero que as coisas já estejam normalizadas, mas isso quem dita é a [secretaria de] Saúde”, explicou.

O presidente da FCMS (Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul), Gustavo Cegonha, afirma que a Fundação já está em contato com as três ligas do Estado: de Campo Grande, Aquidauana e Corumbá. Cegonha comentou sobre o projeto ‘Meu Samba MS’, que custeia oficinas para as escolas de samba da Liga.

Dados da SES (Secretaria de Estado de Saúde) mostraram uma queda de 44% das mortes em agosto. Se o cenário da pandemia não mudar e continuar com queda de casos e mortes por coronavírus, a expectativa é da volta do Carnaval.

“As escolas de samba sofreram muito sem Carnaval. Tudo indica que vamos retomar o nosso, a Fundação já apoia as escolas de samba, para que elas se mantenham ativas”, disse Riedel.

Contudo, fevereiro ainda está longe e Mato Grosso do Sul tem cerca de cinco meses para se preparar. Para isso, serão realizados eventos-teste no Estado. “Teremos eventos-teste que serão pilotados com a Fundação de Cultura e o promotor do evento”, diz o presidente do Comitê do Prosseguir.

O presidente da FCMS também comentou sobre os eventos. “Estamos trabalhando com eventos-teste, de agora até o fim do ano, com teatro, grandes shows e eventos corporativos”.

Como será a retomada cultural?

O setor da cultura foi um dos mais afetados durante a pandemia de coronavírus. Em junho, o Governo de MS já tinha anunciado o pacote de R$ 78 milhões para a cultura. Além do FIC (Fundo de Investimentos Culturais), a realização dos festivais em 2022 e auxílios para trabalhadores da cultura, estão previstas reformas em MS.

Ao todo, serão destinados R$ 18,65 milhões em obras de reformas do patrimônio cultural. Serão reformados o Castelinho (R$ 4 milhões), de Ponta Porã; o Centro Cultural José Octávio Guizzo/Teatro Aracy Balabanian (R$ 5,5 milhões); Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camilo (R$ 5 milhões); Igreja Tia Eva (R$ 450 mil); Memorial Apolônio de Carvalho (R$ 370 mil); Casa do Artesão (R$ 2,2 milhões); Museu de Arte Contemporânea (R$ 186,7 mil); Igreja da Candelária (R$ 468 mil); Concha Acústica Helena Meireles (R$ 120 mil) e Restauro Vagão (R$ 330 mil).

 

Fonte:MM

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar