CulturaDestaqueNotícias

Artesão de Bonito participa da Rodada de Negócios do Artesanato realizada pela FCMS

A Rodada de Negócios online, realizada pela Fundação de Cultura de MS e pelo Sebrae no dia 11 de agosto, movimentou um valor estimado de R$ 95 mil reais. Foi apresentado o artesanato de referência cultural sul-mato-grossense para empresários compradores de todo o Brasil.

Participaram 27 artesãos, foram realizadas 211 reuniões por 36 empresas, totalizando 13 compradores. Foi uma ação totalmente gratuita e virtual, de extrema importância para a divulgação dos produtos artesanais do Estado e uma excelente oportunidade de negócios para os profissionais que têm no artesanato sua fonte de renda.

Gustavo Malheiros Gaertner, artesão de Bonito, participou pela primeira vez. “A minha experiência foi muito positiva, os responsáveis foram muito profissionais e extremamente atenciosos com os envolvidos durante todas as etapas. Ao todo consegui participar de oito reuniões com lojistas de todo o Brasil, o que rendeu ótimos contatos e oportunidade de negócios. Após o evento eu recebi encomendas de dois lojistas, totalizando 70 peças. Isso me deixou um pouco assustado, pois nunca havia recebido uma encomenda tão grande de uma vez só! (risos) E este número ainda pode aumentar, já que outros lojistas ficaram de retornar o contato nos próximos dias”.

Gustavo se formou em Biologia, e sempre tentava incluir criações artísticas no seu trabalho. Em 2014 resolveu se dedicar exclusivamente à produção de peças artesanais e artes visuais. Seu material preferido é a madeira, pela sua versatilidade e pela sua estética, que pode ser vintage e moderna ao mesmo tempo. O artista considera extremamente importante o artesão participar da Rodada de Negócios.

“Ao final do evento eu me perguntei por que eu demorei todos estes anos para participar de uma rodada de negócios. É uma ótima maneira de divulgar seu produto e encontrar parceiros-chave para o seu negócio. E acho positivo mesmo se não conseguir fechar vendas, pois você conhece lojas sensacionais e os produtos com que trabalham, tendo insights para tornar suas peças mais atrativas comercialmente”.

“O que me agradou imensamente foi poder conhecer lojistas de todo o Brasil, principalmente pelo potencial de ampliação de vendas. Aqui em Bonito temos esta característica sazonal, com alta e baixa temporada, então todo o comércio tem que se adequar a essa flutuação. Isso nem sempre é fácil, pois ao contrário dos turistas, as contas não param de chegar. Mas quando temos clientes em outras localidades isso nos dá uma segurança financeira muito maior, pois uma baixa temporada em Bonito pode ser uma ótima temporada em Salvador”, conclui.

A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul é responsável pelo transporte das peças negociadas através da Rodada de Negócios.

Fonte: FCMS

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar