CulturaNotícias

Estreia da série ‘The Beatles: Get Back’ será em novembro

A mais nova série documental sobre os Beatles, The Beatles: Get Back, será exibida nos dias 25, 26 e 27 de novembro de 2021. O cineasta Peter Jackson (de O Senhor dos Anéis e Hobbit) é o responsável pela produção. A série foi inicialmente pensada para ser um filme, porém a homenagem à banda não cabia em apenas duas ou três horas. A minissérie terá três episódios, com cerca de duas horas de duração cada.

Em um comunicado para a imprensa, Bob Iger, presidente executivo e presidente do conselho da The Walt Disney Company, fez o anúncio oficial do projeto: “Como um grande fã dos Beatles, estou absolutamente emocionado que o Disney + será o lar desta extraordinária série de documentários do lendário cineasta Peter Jackson. Esta coleção fenomenal de filmagens nunca antes vistas oferece um olhar sem precedentes sobre a íntima camaradagem, composição genial e impacto indelével de uma das bandas mais icônicas e culturalmente influentes de todos os tempos, e mal podemos esperar para compartilhar The Beatles : Get Back com fãs de todo o mundo. ”

Peter Jackson também se pronunciou: “Em muitos aspectos, a notável filmagem de Michael Lindsay-Hogg capturou várias histórias. A história de amigos e de indivíduos. É a história das fragilidades humanas e de uma parceria divina. É um relato detalhado do processo criativo, com a elaboração de canções icônicas sob pressão, situado em meio ao clima social do início de 1969. Mas não é nostalgia – é cru, honesto e humano. Em seis horas, você conhecerá os Beatles com uma intimidade que você nunca pensou ser possível… Estou imerso neste projeto há quase três anos e estou muito animado que o público em todo o mundo finalmente será capaz de vê-lo.”

O documentário foi feito com a colaboração de Paul McCartney, Ringo Starr, Yoko Ono Lennon e Olivia Harrison. A produção ficou sob responsabilidade de Clare Olssen e Jonathan Clyde, com Ken Kamins e Jeff Jones, da Apple Corps, como produtores executivos. Jabez Olssen é o editor do documentário, e a música é mixada por Giles Martin e Sam Okell.

Fonte: Estadão

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar