NotíciasSaúde

Conheça a Janssen, próxima vacina a ser aplicada em Mato Grosso do Sul

A vacina da Janssen será aplicada em sul-mato-grossenses ainda neste mês. É a quarta vacina contra Covid-19 a ser utilizada em Mato Grosso do Sul.

A Janssen, produzida pela empresa americana Johnson & Johnson, possui eficácia geral de 66%.

Para casos graves, sua eficácia é de 76,7% após 14 dias da vacinação, e de 85,4% após 28 dias da vacinação, de acordo com a bula da vacina.

Ao contrário de outros imunizantes, a Janssen é aplicada em apenas uma dose, de 0,5ml. Pessoas com mais de 18 anos podem tomar a vacina.

A vacina deve ser armazenada em freezer na temperatura entre -25ºC e -15ºC.

Quando retirada do congelador, deve ser refrigerada nas temperaturas de 2ºC à 8ºC. Uma vez descongelada, a vacina não pode ser congelada novamente.

As reações adversas à vacina mais comuns são dor no local da injeção, dor de cabeça, fadiga, dor muscular, náusea e febre.

O Brasil receberá três milhões de doses da vacina Janssen ainda no mês de junho, de acordo com o Governo Federal.

A vacina deverá ser aplicada em brasileiros imediatamente, tendo em vista que seu prazo de validade é em 27 de junho.

Desse total, Mato Grosso do Sul deve receber cerca de 210 mil doses, caso o Ministério da Saúde autorize maior quantia à ser destinada ao Estado.

Por enquanto estão confirmadas 38,4 mil doses para Mato Grosso do Sul.

O Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso do Sul (Cosems) havia enviado um ofício ao Ministério da Saúde solicitando que as 3 milhões de doses da vacina Janssen fossem enviadas ao Estado, mas o pedido foi negado.

Outras vacinas

Coronavac

A vacina Coronavac, produzida pela chinesa Sinovac e pelo Instituto Butantan de São Paulo, tem eficácia geral de 50,39%, de acordo com a bula da vacina.

O Instituto Butantan informa que o intervalo de aplicação entre a primeira e segunda dose deve ser de 28 dias.

AstraZeneca

A vacina AstraZeneca, produzida pela farmacêutica AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford e Fundação Oswaldo Cruz, possui segurança geral de 70% após aplicação das duas doses e 52% após aplicação da primeira dose, de acordo com a bula da vacina.

Conforme o Ministério da Saúde, o intervalo de aplicação entre a primeira e segunda dose deve ser de três meses.

A aplicação da AstraZeneca em gestantes está suspensa, após recomendação da Anvisa.

Pfizer

Produzida pela farmacêutica americana Pfizer e pela empresa alemã BioNTech, o imunizante possui eficácia geral de 95% após aplicação da segunda dose, de acordo com a Pfizer.

O intervalo de aplicação entres as doses deve ser de 21 dias, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Atualmente, a Pfizer é aplicada em pessoas com comorbidades e em gestantes na Capital sul-mato-grossense.

 

Fonte:CE

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar