CidadeDestaqueMeio AmbienteNotícias

Como é corriqueiro, resultado da última chuva para o rio Formoso

Compartilhar:

O rio Formoso enfrenta vários desafios, mas um dos maiores são os córregos urbanos que influenciam diretamente na qualidade da água do mesmo, uma vez que atualmente chuvas de 20 a 30 mm na cidade, já são
capazes de provocar seu turvamento, segundo relato do engenheiro agrônomo, Paulo Sérgio Gimenes, técnico da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (AGRAER) cedido para Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (SEMAGRO).

Há alguns anos tem sido realizados trabalhos intensos para evitar o problema de contaminação das águas do rio Formoso devido às estradas vicinais da região em virtude da intensa movimentação nas propriedades
rurais em função da atividade agrícola evidenciada nos últimos anos o que tem mitigado a contaminação dos rios Anhumas, Mimoso, Formoso e outros na zona rural, no entanto, muito pouco ou quase nada tem sido
feito para evitar o mesmo problema nos cursos d’água que cortam a zona urbana como é o caso dos córregos Saladero, Restinga e Bonito.

Isso mais uma vez foi comprovado após chuvas com volume em torno de 30 mm na noite da última sexta-feira (16) os córregos urbanos contaminaram as águas do rio Formoso em função da carga de detritos e
sedimentos direcionados para os cursos d’água que desaguam no rio Formoso provocando turbidez do mesmo a partir da barra do córrego Bonito com o principal rio cênico da cidade, o Formoso.

As imagens registram a barra do córrego Bonito com o rio Formoso distante 8 km do centro da cidade e os efeitos causados pelo encontro das águas que vai refletir na qualidade das águas do Formoso a jusante
onde estão localizados diversos atrativos turísticos (balneários).

A obra de pavimentação de parte da Rodovia do Turismo, de extrema importância para a cidade, que esta sendo realizada não previu caixas de contenção e outras ações para evitar a contaminação do córrego
Restinga e evidenciou o problema nessa última chuva, uma vez que a ennxurrada arrastou um grande volume de terra para o córrego e, conseguentemente, direto para o Formoso.

Na ponte do Mateus, mostra o corte na beira da estrada que direciona os sedimentos direto para o córrego Restinga.

Recentemente a Prefeitura de Bonito, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, desenvolveu o programa denominado Guardiões das Águas 2021-2024 que objetiva aumentar o volume e a qualidade das águas dos córregos urbanos de Bonito e, consequentemente, proteger o rio Formoso.

As ações previstas serão realizadas com o objetivo de promover a limpeza e restauração da mata ciliar dos córregos Restinga, Saladeiro e Bonito, que atravessam a cidade de Bonito e, também, promover a
retirada de lixo do Rio Formoso.

É urgente o ataque à esses problemas, que há décadas vem sacrificando o rio Formoso e evidenciando cada dia mais a necessidade de solução, pois empreendimentos urbanos e pavimentação das ruas tem sido
realizados próximos aos córregos urbanos o que exige ações para captação das águas pluviais e direcionamento das enxurradas evitando o que atinja esses cursos d’água.

 

Fonte: Redação com informações PMB

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar