NotíciasSaúde

Jovem teve parada cardíaca após cirurgia estética em Cuiabá

A vendedora Keitiane Eliza da Silva, de 27 anos, que morreu após uma cirurgia estética em Cuiabá nesta quarta-feira (14), testou positivo para a Covid-19 a cerca de 20 dias antes do procedimento.

Além da lipoaspiração com enxerto nos glúteos, “Keite”, como era conhecida entre os amigos, também realizou uma abdominoplastia (retirada de gordura do abdômen), e correção de uma cicatriz nos seios, decorrente de outro procedimento. O médico Alexandre Veloso foi responsável pela cirurgia, realizada no Valore Day Hospital, no bairro Santa Rosa.

Sempre comentava que estava gorda, não estava contente com seu corpo e que possivelmente faria uma lipo. Mas imagina: ela nunca foi gorda.

Ao MidiaNews, Luana Barros, amiga e colega de trabalho da jovem, contou que no terceiro dia de sintomas da Covid, ela teve dor de cabeça e mal estar, Keitiane acabou testando positivo. Elas trabalhavam juntas na concessionária Saga Hyundai, em Várzea Grande, onde Keitiane era vendedora de carros há, pelo menos, cinco anos. De acordo com a amiga, ela não desenvolveu sintomas graves da Covid-19 e se recuperou sem maiores complicações.

Como a cirurgia já estava marcada, Keitiane deu continuidade aos planos.

“Se sentia gorda”
Luana revelou que a ideia de realizar as intervenções estéticas era algo recorrente para a amiga, que já havia reclamado da própria aparência do corpo. Apesar de magra, Keitiane dizia se sentir “gorda”.
“Sempre comentava que estava gorda, não estava contente com seu corpo e que possivelmente faria uma lipo. Mas imagina: ela nunca foi gorda. Ela colocou na cabeça e quis fazer”, disse.

Keitiane havia entrado de férias e aproveitou o período para realizar os procedimentos estéticos. Por conta disso, ela e Luana, que não está em Cuiabá, acabaram não se falando nos últimos dias.

A amiga ressaltou que a jovem trabalhou muito para conseguir juntar o dinheiro para a cirurgia. “Eu falava para ela: ‘Quando crescer quero ser igual a você, porque você é maravilhosa, você é focada demais’. Ela vendida muitos carros, ‘ralava’ bastante mesmo. Só Deus sabe”, recordou.

“Exemplo de mulher”
Amigas desde que começaram a trabalhar juntas, Luana lamentou a morte de Keitiane. Para ela, a vendedora era uma “inspiração profissional”, além de ser um “exemplo de mulher.

“Sinônimo de foco e determinação… Uma mulher cheia de vida, animada, que espalhava luz por onde passava. Sempre simpática e alto astral com todo mundo. Aumentava sempre a autoestima das meninas”, lembrou.

Keitiane era casada e deixou duas filhas. O enterro está marcado para acontecer nesta quinta (15), em Várzea Grande, onde ela morava com a família.

Fonte: MidiaNews

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar