CidadeNotíciasTurismo

Turismo ficará mais um ano sem os festejos de São João

O Arraial do banho de São João, a mais tradicional festa junina de Mato Grosso do Sul, cancelada em 2020 devido à pandemia de Covid-19, não deverá acontecer também em 2021, a exemplo de outros festejos juninos que há muitas décadas reúnem milhares de pessoas em várias partes do Brasil. Pelo menos é o que prevê o ministro do Turismo, Gilson Machado.

“É um momento muito difícil. Não tem condições de ter festejos esse ano”, lamentou o ministro ao avaliar os impactos econômicos da suspensão do calendário junino no Nordeste. Como a situação da pandemia está complicada em todas as regiões, certamente qualquer decisão governamental nesse sentido se estenderá para todo o país.

O Arraial de Corumbá acontece entre os dias 20 e 23 de junho, quando diversos festeiros vão em procissão até o rio Paraguai com andores que ostentam uma imagem de São João, mas os preparativos começam com uma novena no dia 15. Os festejos fazem parte do calendário de eventos do Ministério do Turismo e atrai turistas de várias partes do Brasil.

Com o andor nas costas, a descida da Ladeira Cruz da Cunha é uma das atrações do Banho de São João (Foto: Jade Knorre/Reprodução)
Com o andor nas costas, a descida da Ladeira Cruz da Cunha é uma das atrações do Banho de São João (Foto: Jade Knorre/Reprodução)

Nos quatro dias da edição de 2019, a última antes da pandemia, o evento atraiu cerca de 30 mil pessoas e movimentou R$ 1,5 milhão, segundo dados da Fundação de Cultura e do Patrimônio Histórico de Corumbá. Veja abaixo como funciona o Arraial de São João, em Corumbá, cidade localizada a 400 km de Campo Grande:

1. Todas as religiões e crenças:

A festa tem muitas particularidades, símbolos e significados. Os festeiros são pessoas que querem agradecer a São João por alguma graça recebida, seja em função de promessas, por devoção ou por simpatia em relação ao Santo famílias perpetuam a tradição mesmo que a promessa tenha sido cumprida. O evento catolicismo, espiritismo, umbanda, candomblé e outras religiões.

2. Os andores de São João:

São centenas de andores conduzidos por cada família ou fiel, todos devidamente decorados conforme aa preferência dos condutores mas, geralmente nas cores branco e vermelho, e todos montam um altar na sua própria casa. Ao longo de todo o dia 23 os festeiros passam o dia preparando comidas e arrumando o quintal e a rua para receber amigos e familiares durante a festa.

3. A procissão do banho de São João:

A maioria dos festeiros começa a procissão do São João de Corumbá a partir das 18h do dia 23 de junho, saindo de suas casas e fazendo a peregrinação até a Ladeira Cunha e Cruz, no centro histórico de Corumbá.  Chegando no alto da ladeira, as famílias e os seus andores são apresentados e partem em direção ao rio Paraguai. A descida é embalada por ritmos pantaneiros, rezas e cantos religiosos. Quando chega mais perto das 21h, a ladeira fica lotada.

4. O banho de São João:

Ao chegar no final da ladeira, os festeiros ficam na beira do rio Paraguai e se reúnem ao redor do andor, rezam, e então finalmente concretizam a promessa: banham o Santo. Esse ato representa a passagem bíblica do batismo de Jesus feito por João Batista, e a data, dia 24 de junho, é uma homenagem ao seu aniversário. A hora do banho é uma grande festa: até quem não é do grupo acaba jogando água.

5. Depois do banho, começa o arraial:

Depois do Banho de São João, os festeiros sobem novamente a ladeira e seguem em direção às suas casas. Para fechar a tradição com chave de ouro, é erguido um mastro com uma bandeirinha em frente as casas dos festeiros.

A festa segue até a madrugada no centro histórico de Corumbá. De volta do banho, basta seguir a ladeira e dobrar à esquerda, onde o Porto Geral e seu casario antigo vão estar esperando os foliões com um caminho de bandeirinhas juninas e mais de 90 barraquinhas e food trucks com comidas tradicionais pantaneiras. A cada noite, tem um show diferente no palco do Arraial do Banho de São João, com artistas locais e nacionais.

 

Fonte:CGN

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar