NotíciasPolítica

Nova cadeia feminina da capital ficará pronta em 2022

A Oros Engenharia LTDA assinou o contrato com a Agesul (Agência Estadual de Gestão e Empreendimentos) para concluir a Cadeia Pública Feminina de Campo Grande.

A obra vai custar R$ 15.166.000 e será paga por meio de convênios federais e contrapartida do governo do Estado. A previsão é que o serviço seja concluído em 540 dias. O local irá disponibilizar 407 vagas para Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário).

A obra da cadeia foi anunciada em 2014, ainda na gestão André Puccinelli e foi paralisada em setembro de 2017, depois que o contrato foi anulado pelo governo do Estado, sob justificativa de inconsistências no projeto, de autoria da administração federal.

Na sequência, em maio de 2018, foi aberto procedimento licitatório para contratar empresa responsável por revisão e correção do projeto executivo, que planeja detalhes das obras. Em 26 de junho daquele ano, foi escolhida a empresa LM Arquitetura Ltda, com proposta de R$ 465.599,00 para elaborar o projeto.

Atualmente, Campo Grande tem o presídio feminino Irmã Irma Zorzi, planejado para 231 pessoas, mas que abriga, hoje 283 internas, conforme informações da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário).

 

 

 

 

 

Fonte:CGN

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar