CidadeNotíciasTurismo

Se vai viajar de avião fique atento ao novo normal nos aeroportos

Que a pandemia do coronavírus mexeu com os nossos hábitos e modo de viver não resta dúvida. Por isso, nunca é demais ficar atento às novidades em tudo que fazemos a partir dessa nova ordem mundial: o que era antes, não é mais. Por exemplo, se você estava acostumado a chegar no aeroporto em cima da hora do seu voo, saiba que há novas regras em vigor.

Por conta dos protocolos de biossegurança, os atendimentos nos aeroportos agora são encerrados uma hora antes do voo, e caso você precisa fazer qualquer procedimento presencial, como o despacho de bagagem, trate de chegar mais cedo até porque tudo ficou bem mais lento devido às regras para se evitar o contágio do coronavírus.

“A recomendação é para que o passageiro faça o check in online até 1 dia antes da viagem, e estamos aconselhando os nossos clientes para que cheguem com 2 horas de antecedência nos voos nacionais e 3 horas antes nos voos internacionais”, disse Alcir Caramalac Junior, sócio da agência Siga Viagens & Turismo, de Campo Grande.

Algumas companhias aéreas disponibilizam o check in online com 72 horas de antecedência do voo. Se você fez o check in com antecedência e só tem a bagagem de mão nos padrões aceitáveis na cabine do avião, as regras seguem as mesmas.

“Mas quem precisa despachar bagagem, fazer uso de cadeira de rodas, serviço de acompanhamento de menor desacompanhado,  viajar com seu pet ou qualquer outro serviço que exija atendimento no balcão da companhia aérea, por favor chegue mais cedo”, alerta Alcir Caramalac Junior.

Segundo ele, as novas medidas foram implantadas para maior segurança dos passageiros. “É de extrema importância fazer tudo nos prazos estabelecidos, se possível chegar até antes do previsto, para evitar situações inconvenientes no aeroporto e até a perda do voo”, ressaltou.

Fazer o check in online é o ideal para evitar filas, uma das preocupações das normas de biossegurança contra o coronavírus, ganhar tempo e ainda colaborar com o meio ambiente ao evitar a impressão do cartão de embarque. Outra alternativa recomendável é o autoatendimento (nos totens) que são aquelas máquinas espalhadas pelos terminais dos aeroportos. “E não esqueça da sua máscara e do álcool em gel”, frisou Alcir Caramalac.

 

 

 

 

Fonte:CGN

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar