CidadeDestaqueNotícias

A Irresponsabilidade com Bonito

A indignação de seu Odilson em defesa da saúde e economia do município abalada com a polêmica criada pelos dados da Covid-19 é totalmente procedente.

Em tempos de disputa eleitoral multiplica a irresponsabilidade para com a cidade com a proliferação desse tipo de alarmismo irresponsável e gratuito. O Bonito fica literalmente feio para os olhares de estrabismo dos que não percebem como esse tipo de tática eleitoreira só prejudica nosso município.

A necessidade vil dos boquirotos de plantão é colocar defeito em tudo o que foi construído para ganhar dividendos eleitorais. O MP não faz mais que obrigação em sua permanente avaliação dos dados do Covid-19. Trabalhando aliás, com as estatística expostas, devido à transparência do governo, para acompanhamento da sociedade e comitês de biossegurança dos municípios e estado.

Não existe razão nenhuma para o alarmismo irresponsável difundido de forma inoportuna, ficando clara a intenção de macular nossa cidade com o espírito infelizmente totalmente eleitoral. Sobre a pandemia, Bonito tem índices bem melhores do que pelo menos 99% dos municípios brasileiros.

São 634 casos confirmados e monitorados, sendo que 610 foram recuperados, 14 casos estão em investigação e ocorreram 8 óbitos. Porque o alarmismo irresponsável? Insistem em colocar Bonito como numa situação de terra arrasada, quando isso não é verdadeiro.

É importante perceber os números indicam uma situação diferente no combate ao Covid-19 e as estatísticas, nesse sentido, cumprem a função de tornar conhecidas as várias faces locais da pandemia.

E possibilitam a atuação de estados e municípios de forma eficiente e rápida na distribuição de recursos e no socorro à população.

É por esse aspecto que pesquisadores cobram transparência e na divulgação dos dados sobre a doença e o governo de MS e a prefeitura de Bonito tem seguido a risca essa orientação. É para que a resposta dada seja compatível com a ameaça que o novo coronavírus representa na sociedade e para os municípios e não provocar alarde, com difusão de inverdades. Por isso apoio a manifestação do seu Odilson, como prefeito e cidadão ele tem mesmo que manifestar sua indignação e revolta em defesa da saúde de Bonito e de sua economia.

A irresponsabilidade desse ato não atinge somente o trabalho muito bem feito, realizado pelos profissionais que atuam nessa situação de guerra contra a pandemia, como também os setores organizados da sociedade, representados no comitê de biossegurança, incluindo o MP.

A atividade econômica da cidade e em especial o turismo que se viabilizou em sua atual estrutura na década de 1990, quando os estabelecimentos relacionados ao atendimento de turistas, como os bares, restaurantes, hotéis e pousadas, agências de turismo, lojas de artesanato, etc…, começaram a predominar na área comercial urbana
da cidade.

Economicamente, a atividade turística se desponta como uma importante atividade para o município, tanto em termos de arrecadação, como de oferta de empregos para a população, criadas com a inserção do turismo. Oremos e torçamos para que a disputa eleitoral, com a repercussão equivocada e inoportuna desse alarmismo irresponsável, não retorne um tiro no pé dos que a propagam inverdades, sem noção de que também dependem da saúde e economia bonitense para sua própria sobrevivência.

Por Bosco Martins

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar