NotíciasPolícia

Família de ex-vice-presidente sequestrado rompe silêncio e pede prova de vida

Amanhã faz um mês que Óscar Denis Sánchez foi levado por guerrilheiros do EPP

As três filhas do ex-vice-presidente do Paraguai Óscar Denis Sánchez, 74, sequestrado no dia 9 de setembro por guerrilheiros do grupo marxista EPP (Exército do Povo Paraguaio), romperam o silêncio nesta quinta-feira (8).

Em entrevista coletiva em Concepción, cidade a 200 km do território sul-mato-grossense, elas afirmaram que o pacto de silêncio firmado com autoridades paraguaias há duas semanas não contribuiu para a libertação do pai e cobraram dos sequestradores uma prova de que Óscar está vivo.

Óscar e o funcionário dele, o indígena Adelio Mendoza, 21, foram levados da Estância Tranquerita, localizada entre os departamentos de Concepción e Amambay, a perto da fronteira com Bela Vista (MS). Adelio foi liberado cinco dias depois.

“Temos conhecimento do trabalho realizado pelas diferentes instituições, mas até hoje não temos resultados, não temos nosso pai”, afirmou Beatriz Denis, porta-voz da família.

Ela fez um apelo aos sequestradores para que abram canal de negociação e pediu ao pai para tentar convencer os terroristas a libertá-lo. “Papai, trate de convencer a essa gente a se comunicarem, ou que o libertem, que se comuniquem com a família de alguma maneira”, afirmou Beatriz.

A filha de Óscar Denis disse também que voltará a falar com os meios de comunicação, tendo ou não notícias do paradeiro de seu pai. “O silêncio não contribuiu, não podem os deixar que se esfrie esse tema”.

 

 

 

 

 

 

Fonte:CGN

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar