DestaqueMeio AmbienteNotíciasTurismo

Governo do MS implementa medidas para preservar rios turísticos em Bonito

Entenda as medidas adotadas pelo governo para preservação dos rios em Bonito

Compartilhar:

O governo do estado de Mato Grosso do Sul vem intensificando suas ações de monitoramento e preservação dos rios na região de Bonito, um dos principais destinos turísticos do estado. Desde 2018, quando houve intervenções humanas nos leitos dos rios que causaram o turvamento das águas cristalinas, o governo vem adotando medidas para evitar novos danos ao meio ambiente.

Em uma recente visita à região, o secretário executivo de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Rogério Beretta, da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação), fez um balanço do que está sendo feito na região para a preservação do Rio Formoso e do Rio da Prata. Segundo Beretta, a Câmara Técnica de Conservação do Solo e da Água de Bonito, criada em 2018, é responsável por criar normas específicas para a região. Desde 2019, Bonito tem uma regra que impede qualquer atividade de revolvimento de solo na região sem que seja apresentado um projeto de manejo de conservação do solo para a câmara técnica.

Rogério Beretta, da Semadesc, apresenta iniciativas do governo para a preservação dos rios em Bonito, um dos principais destinos turísticos de Mato Grosso do Sul.

Rogério Beretta, da Semadesc, apresenta iniciativas do governo para a preservação dos rios em Bonito, um dos principais destinos turísticos de Mato Grosso do Sul. – (Foto: Arquivo)

Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link: https://www.acritica.net/editorias/geral/mato-grosso-do-sul-implementa-medidas-para-preservar-rios-turisticos/650329/ – as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do jornal A Crítica de Campo Grande estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do jornal (redacao.acritica@gmail.com). Essas regras têm como objetivo proteger o investimento que o jornal “A Crítica” faz na qualidade de seu jornalismo.

Com o período de chuvas fortes que tem ocorrido na região, há um excesso de chuva que acaba mudando a constituição dos rios, deixando-os turvos. “Não é que os rios de Bonito ficam turvos porque aconteceu um problema, é o excesso de chuva que tá acontecendo. O escorrimento para dentro muda o pH da água, muda toda a constituição dos rios, então ele fica turvo”, explicou Beretta. Apesar disso, o governo tem adotado medidas para garantir que o turvamento volte ao normal o mais rápido possível.

Normas Específicas para a Região – Uma das iniciativas do governo foi a criação da Lei 5782, que protege os banhados do Rio da Prata e do Rio Formoso em Bonito. Essa lei foi uma demanda antiga do setor turístico da região, que buscava a preservação dos banhados. A proteção dupla garantida pela lei municipal e estadual permite aos produtores vender cotas de reserva legal, o que não prejudica o desenvolvimento econômico da região.

Patrulha Ambiental – Outra importante medida adotada foi a criação da Patrulha Ambiental, que será direcionada para Bonito, Jardim Bodoquena e Miranda. Essa patrulha conta com um conjunto de máquinas, caminhões, motoniveladoras e carregadeiras que serão utilizados para apoiar as prefeituras e os produtores nos trabalhos de adequação de estradas e de manejo de solo. Isso ajudará principalmente os pequenos produtores que não têm maquinário suficiente para realizar os projetos de conservação necessários.

Importância da Sustentabilidade – Beretta destacou a importância da sustentabilidade para garantir a geração de riquezas e o bem-estar social da população. Ele ressaltou que, embora alguns empresários ainda não compreendam a importância da preservação ambiental, o governo está trabalhando firmemente para alcançar o desenvolvimento econômico sustentável em Mato Grosso do Sul.

Turismo Sustentável – O turismo sustentável é uma das principais atividades econômicas em Bonito. A cidade é conhecida por suas belezas naturais, como as cachoeiras, grutas e rios de águas cristalinas. A preservação desses recursos naturais é fundamental para a continuidade da atividade turística e para a geração de renda para a população local.

Fonte:ACrítica

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo