NotíciasPolícia

Policial é executado em ataque no Paraguai e suspeita de retaliação do PCC

Foi assassinado a tiros na manhã desta quarta-feira (13) em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã, o policial Freddy Cesar Diaz. Ele estava a caminho da delegacia quando foi atacado.

O atentado aconteceu por volta das 7 horas desta quarta (13), quando Freddy se dirigia em seu carro para a delegacia e foi surpreendido por pistoleiros que fizeram vários disparos. O policial teria reagido já que projéteis foram encontrados dentro de seu veículo, segundo o site ABC Color. Não se sabe quantos tiros foram disparados.

O chefe de investigações de Amambay, Rúben Paredes, disse quando questionado sobre o ataque que não descarta ser uma retaliação da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) após a captura e expulsão do chefe Giovani Barboza da Silva, o ‘Bonitão’, do PCC. Ele foi expulso do Paraguai depois de ser capturado visitando a esposa, na fronteira.

Confronto e morte de 8 membros do PCC
Oito membros da facção morreram em um confronto com policiais do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Bancos, Assaltos e Sequestros) DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e o Bope (Batalhão de Operações Especiais), na noite de segunda-feira (11), em Ponta Porã, após a descoberta de uma casa de apoio da facção.

Eles foram identificados inicialmente como: Diego Marcial Moraez González, de 28 anos, Oscar Prieto Davalos, de 23 anos, Blas Daniel Moraez González, de 18 anos, Edison Prieto Davalos, de 27 anos, Daniel Irala de Santa Ana, Fredy Portillo de Santa Teresa, Ruben Dário e Alcides Trinidad, de 19 anos.

 

 

 

Fonte:MM

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar