DestaqueMeio AmbienteNotíciasTurismo

“Cachoeira das Trigêmeas” em Bodoquena tem prazo para visita

Cachoeira que só abre para visita até março, por conta das chuvas, depois disso ela seca

Foi em dezembro do ano passado que a jornalista Suzana Serviam, 26 anos, descobriu mais um cantinho para um bate e volta em Mato Grosso do Sul.  É a Cachoeira das Trigêmeas, em Bodoquena, a 269 quilômetros de Campo Grande. O que chama atenção no local é que o período de visitação tem prazo. Isso porque as cachoeiras “só aparecem” no período de chuva, de novembro a março.

“Fiquei impactada pela tranquilidade da natureza ali”, descreve a jornalista. A cachoeira fica na propriedade particular chamada Sítio das Trigêmeas – que também dá nome à cachoeira. Os donos permitem acesso de banhistas, que são principalmente moradores da região, mas também liberam turistas que pedem autorização. Água translúcida e muito verde da mata compõe a paisagem.

O acesso é pelo sentido Assentamento Sumatra via estrada de terra, que requer aproximadamente 18 quilômetros pela MS-339  até a indicação de conversão à direita. Em seguida, mais 20 minutinhos pela mata fechada.

Segundo os visitantes da região e os próprios donos, a cachoeira fica “cheia” apenas nos meses chuvosos, e no período de seca a paisagem verde muda completamente. Leandro Bogarim, que tem família em Bodoquena confirma. “Só rola visitas até março, porque depois disso a água chega a zerar. Ainda bem que nessa época de férias chove muito, então dá para curtir a Trigêmeas bem cheia”.

Roteiro gratuito da Cachoeira das Trigêmeas é opção de bate-volta em MS (Foto: Arquivo Pessoal)

A cachoeira é uma das opções de lazer dos moradores principalmente pelo acesso gratuito, já que boa parte dos roteiros de Bodoquena são pagos.

Fonte: CGN

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar