CidadeNotíciasTurismo

O que esperar do turismo em 2021?

O setor de turismo foi um dos mais prejudicados durante a pandemia da Covid-19. Devido ao isolamento social, as pessoas ficaram confinadas em casa, locais de lazer fechados,  tudo praticamente parou.

Conforme o diretor-presidente da Fundação de Turismo (Fundtur/MS), Bruno Wendling, apesar das dificuldades, os indicadores são positivos em 2021, mas o pontapé inicial para a retomada acontece após o início da vacinação.

“A expectativa para o turismo em 2021 é muito boa, claro que ligada à vacinação e ao controle da pandemia, afinal a nossa atividade é de deslocamento, agora o desejo é que o Governo Federal agilize a compra das vacinas, e a gente tenha tranquilidade para o setor voltar a crescer normalmente”.

O diretor-presidente da Fundtur/MS avalia que se a pessoa decidir viajar mesmo, deve ter responsabilidade e planejamento ao escolher o destino e acomodações que estejam de acordo com as medidas de biossegurança, para que no momento de descanso, não tenha transtornos.

“O planejamento de viagens neste novo ano deve seguir todos os protocolos de biossegurança, porque independentemente da vacinação ou não, eles devem ser mantidos por um bom tempo, o distanciamento, uso de máscara, álcool em gel, isso deve fazer parte do cotidiano das pessoas nas viagens, ou seja, procurar lugares preparados”.

É necessário planejar viagens fugindo de feriados, buscando sempre destinos com menos aglomeração, em contato com a natureza, se possível. “Mato Grosso do Sul tem diversas opções de destinos na natureza, essa será a tendência para 2021”, pontuou.

Wendling ressaltou que ainda não é o momento para viagens para o exterior, além da grande maioria das fronteiras ainda estarem fechadas para brasileiros, é recomendado destinos locais e sem aglomeração.

No Brasil, não há restrições para viagens aéreas domésticas, segundo o Ministério do Turismo, contudo,  os brasileiros não têm autorização para entrar em diversos países ao redor do mundo. EUA, Canadá, Itália, Argélia, França, Alemanha, Chile, Rússia são alguns exemplos de lugares que não estão permitindo a entrada de viajantes brasileiros ou de pessoas que estiveram no Brasil nos últimos 14 dias

“Não vejo como um bom momento para marcar ainda viagens para o exterior, por conta do aumento expressivo de casos confirmados, muitos países não estão recebendo turistas brasileiros. É fundamental esperar termos a vacina, não vejo condição nenhuma de marcar viagens internacionais, o indicado é manter com viagens internas, e para destino com menos aglomeração”.

Wendling avalia que 2020 foi um ano de muitos desafios para o turismo de Mato Grosso do Sul, principalmente nos primeiros meses de pandemia para Mato Grosso do Sul, porém, o setor começou a avançar de maneira satisfatória a partir de meados de setembro.

“O ano de 2020 para o turismo em Mato Grosso do Sul foi cheio de desafios, estamos atravessando uma crise sem precedentes, os destinos ficaram quatro meses fechados, com uma recuperação até que boa a partir de setembro, especialmente nos feriados”, destacou o diretor-presidente da Fundtur/MS.

 

 

 

Fonte:CE

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar