CidadeDestaqueNotícias

Moradora de Botucatu é encontrada desorientada em Bonito; população pede que a família seja localizada

Moradores de Bonito publicaram nesta sexta-feira (20) um pedido de ajuda para localizar a família de uma mulher, identificada como Leticia Guerreiro dos Santos, moradora de Botucatu.

De acordo com informações, Letícia está há dois meses morando nas ruas da cidade turística no Mato Grosso do Sul.

Pessoal essa moça está há 2 meses morando nas ruas de Bonito MS, apresentando um comportamento agressivo e inapropriado. Venho através desse post, tentar algum contato com algum familiar, alguém que possa responder em nome dessa alma, é triste ver a situação que essa mulher está vivendo. O nome dela é Leticia Guerreiro Dos Santos, esse é o Facebook dela, precisamos nos unir pra resolver essa causa. Não podemos encarar uma alta temporada com essa mulher ofendendo pessoas, e causando transtornos no nosso município. Quem puder ajudar agradeço.!!!

Após a divulgação da foto, Leticia foi identificada como moradora de Botucatu. De acordo com pessoas próximas, após problemas com dependência química, ela vaga pelas ruas da cidade.

Letícia precisa de ajuda e tratamento. Para isso, familiares precisam ser encontrados. Quem souber de alguma informação, deve entrar em contato com os moradores de Bonito, para que ela possa volta para a casa.

O CRAS de Bonito acompanha o caso

“O CREAS recebeu a denúncia e realizou a abordagem social, a mesma recusou o atendimento em um primeiro momento sendo realizado posteriormente, foi realizado a orientação com relação ao seu comportamento e ofertado apoio e acompanhamento para a mesma, porém houve recusa novamente, paralelamente temos mantido contato com o CREAS de Botucatu/SP na tentativa de localizar algum familiar.

Vale ressaltar que a Assistência não tem o poder de interditar ou retirar pessoas em situação de rua contra a sua própria vontade, eles têm o direito de ficar nos espaços públicos e são livres para estar nesses locais, não podendo ser desrespeitadas no seu direito de ir, vir e permanecer.

Com relação ao comportamento agressivo, a pessoa que se sentir ameaçada deverá ligar no 190 ou procurar a delegacia para registro de boletim de ocorrência. O CREAS está à disposição para maiores esclarecimentos no endereço, Rua Santana no Paraíso, 780 – Centro.”

 

 

Fonte:Leia Notícias

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar