NotíciasPolítica

“Eleição segura” prevê álcool em dobro para mesários

O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de MS) recebeu hoje (24), durante a manhã, a segunda carreta com doações de equipamentos de proteção individual, que serão entregues aos mesários e auxiliares, nas eleições de Mato Grosso do Sul. Foram 270, 9 mil itens entregues, que custaram R$ 458,5 mil.

Esta foi a segunda carreta de itens enviados à Justiça Eleitoral. A primeira foi apenas de álcool em gel, já a segunda entregue hoje tinha  34.378 máscaras “face shield” e 139.269 cirúrgicas, além de 33.705 álcool líquido, 29.639 adesivos para marcar o distanciamento e 2.588 pôsteres de orientação aos eleitores, sobre como vai funcionar a votação.

Asa doações foram feitas em âmbito nacional pela Fiesp (Federação da Industrias de São Paulo), Ambev e Febraban (Federação Brasileira de Bancos). “As doações foram feitas ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que depois fez a distribuição aos estados, de acordo com cada demanda”, explicou Sérgio Roberto da Silva, secretário de Administração e Finanças do TRE-MS.

Ele explicou que com estas duas carretas a Justiça Eleitoral Estadual entende que já tem o material suficiente para entregar aos mesários e auxiliares, assim como oferecer as devidas condições aos eleitores, nas zonas eleitorais. “Se por acaso faltar, já temos licitações preparadas para fazer a compra de itens para complementar”, disse ele a reportagem.

Equipamentos de proteção chegaram na sede do TRE-MS (Foto: Silas Lima)
Dia da eleição – Sérgio Roberto explicou que os mesários e auxiliares terão à disposição no dia da eleição um frasco individual de álcool em gel, outro (frasco) de álcool líquido para limpar sua mesa, além de dispor de máscara “face shield” e cirúrgica. Nas sessões (eleitorais) haverá distância segura entre as mesas.

Já os eleitores terão que ir de máscara e levar título e documento com foto, além de uma caneta. Ao chegar à sessão, haverá um recipiente de álcool em gel na entrada, para higienização.

Antes de votar, ele só vai apresentar o título, sem precisar entregar ao mesário, que vai conferir se os dados estão corretos. Ainda existe a possibilidade de usar o aplicativo “E-Título”, com seus dados eleitorais virtuais. Vai assinar na ata com sua própria caneta. Depois da votação na urna, ele já fará nova higienização com álcool, antes de ir embora.

Se as sessões tiverem filas, haverá adesivos marcando a distância de um metro e meio para cada eleitor. “O TSE fez uma consultoria com a Fiocruz, Hospital Sírio Libanês e Albert Einstein, para definir as regras e procedimentos de biossegurança. Assim poderemos ter uma eleição segura”, disse Roberto.

 

 

Fonte:CGN

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar