CidadeNotícias

Pedalinho vira em represa e primas de 2 e 3 anos morrem

“Estamos sem chão”, disse o técnico de enfermagem Anderson Vilela em vídeo divulgado em rede social após a morte da filha, Maria Luiza Brito Vilela, 2 anos, e da sobrinha, Antonella, na tarde de ontem (13). As crianças morreram afogadas durante passeio de pedalinho em represa da fazenda Utu Guaçu, próximo ao município de Inocência.

Os pais e as crianças passeavam na propriedade rural onde mora a avó de uma das meninas, quando o pedalinho virou e todos caíram na água, por volta de 11h20. Ninguém usava colete salva-vidas. Maria Luiza e Antonella foram resgatadas, mas chegaram mortas ao Hospital Municipal de Inocência. Anderson chegou a  prestar os primeiros socorros. As duas crianças residiam no interior de São Paulo, nas cidades de Castilho e Andradina.

Muito emocionado e chorando muito o pai da Maria Luíza gravou um vídeo aos prantos, lamentando a morte da filha. “Estou fazendo esse vídeo rapidão para passar informação para vocês. A gente está aqui na cidade de Inocência. infelizmente aconteceu essa tragédia com a minha filha. A gente está sem chão. Difícil demais, estamos aguardando a funerária vim buscar o corpo. Estamos recebendo apoio do administrador da fazenda, da minha mãe e dos meus amigos. Creio que até de noite estamos chegando com o corpo. Reza por nós. Ora por nós. Está doendo demais. Gente, que dor. Minha maior preciosidade”. Assista, abaixo, ao vídeo.

Maria Luiza Brito Vilela de dois anos e meio, filha foi enterrada nesta segunda-feira (14) às 8 horas  no Cemitério São Sebastião em Andradina. Antonella foi velada na Capela da Funerária Cardassi, na mesma cidade, foi sepultada por volta das 10h. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Inocência.

Fonte:CGN

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar