NotíciasTecnologia

Entrou para o Telegram? Aplicativo cresce no Brasil e se vende como mais seguro

Uma nova pesquisa da Panorama Mobile Time/Opinion Box revela que o Telegram está ganhando cada vez mais espaço entre os internautas brasileiros. O mensageiro, que é rival do WhatsApp e se vende como uma opção mais segura, está presente em 35% dos aparelhos nacionais; trata-se de um aumento de 16 pontos percentuais em apenas um ano e de 8 pontos percentuais em seis meses.

Esses números foram obtidos após uma entrevista com mais de 2 mil brasileiros. Também foi constatado que o app é mais popular entre os homens (40%) do que entre as mulheres (33%). Mais curioso ainda é o fato de que o Telegram é mais empregado pelas classes A e B (46%) do que nas C, D e E (33%). Em relação a idade dos usuários, a maioria (38%) tem entre 30 a 49 anos, seguido pela faixa dos 16 a 29 anos (36%).

Embora a porcentagem de pessoas com o app instalado seja alta, vale observar que apenas 53% abrem o mensageiro diariamente, o que significa que quase metade do público usuário “se esquece” de executar o software todos os dias. Também foi possível perceber um aumento no uso da funcionalidade de “canais” do Telegram: o número de usuários ativos mensais que usam o recurso subiu de 36% para 48%.

Apesar de tais números serem animadores, os responsáveis pela pesquisa criam uma hipótese de que tal aumento na popularidade do aplicativo decorra do fato de que, recentemente, o WhatsApp passou a aplicar uma série de restrições quanto ao encaminhamento em massa de mensagens. Por mais que tais limites tenham sido aplicados para evitar a disseminação de fake news, muitos internautas ficaram insatisfeitos com a medida.

O que é o Telegram?

Entrou para o Telegram? Aplicativo cresce no Brasil e se vende como mais seguro

O Telegram foi criado em 2013 pelos irmãos Nikolai e Pavel Durov, fundadores da rede social VKontakte, o Facebook da Rússia. Após a compra forçada dessa rede social pelo grupo Mail.ru, ligado ao governo russo, Pavel Durov deixou o país e usou os US$ 260 milhões que recebeu na operação para fundar o Telegram.

A iniciativa de criar um app que permitisse a troca de mensagens protegidas dos espiões russos foi uma espécie de represália ao Kremlin. E a Rússia baniu o aplicativo no território nacional.

O Telegram ganhou notoriedade porque, além de prometer sigilo, é um dos mais rápidos na entrega de mensagens. Ele tem servidores em diferentes partes do mundo. Conquistou rapidamente 100 mil usuários ativos e, em apenas um ano, superou a marca de 15 milhões de usuários. Em março de 2018, o Telegram divulgou ter ao menos 200 milhões de usuários ativos.

Por outro lado, justamente por ser de difícil interceptação, o Telegram também acaba sendo usado por grupos que agem fora da lei, como organizações terroristas.

Ele também se beneficia da preocupação de quem não vê com bons olhos o fato de o WhatsApp pertencer ao Facebook, empresa que sobrevive com a venda de publicidade. Isso porque não fica claro até que o ponto a empresa usa os dados, hábitos e conteúdo das conversas para faturar.

 

Fonte:MM

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar