NotíciasPolícia

Corregedoria começa a apurar fuga de traficante quase um ano depois

Quase um ano depois, a corregedoria-geral da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) começou a investigar a fuga do traficante Ondino Santos Macena Filho, 40, ocorrida no dia 18 de setembro de 2019, na Penitenciária Estadual de Dourados.

O caso deu entrada na corregedoria em janeiro deste ano, mas o Processo Administrativo Disciplinar só foi instaurado no dia 15 do mês passado, através de portaria assinada pelo diretor-presidente da Agência, Aud de Souza Chaves. A portaria foi publicada no Diário Oficial de Mato Grosso do Sul.

Três servidores foram designados para formar a comissão processante responsável em apurar possível irregularidade disciplinar. A comissão tem 90 dias para apresentar o relatório. A reportagem apurou que quatro agentes penitenciários são investigados por suspeita de facilitação da fuga.

A fuga – Condenado a nove anos e quatro meses por tráfico, Ondino Santos Macena Filho fugiu quando trabalhava fora dos muros do presídio de segurança máxima com outros dez internos. Um agente penitenciário acompanhava o grupo e viu quando Ondino saiu correndo em direção ao matagal.

Os presos roçavam o mato nos arredores da penitenciária, localizada na margem da BR-163, saída para Campo Grande. A autorização para o serviço “extramuro” tinha sido solicitada ao juiz da Vara de Execuções Penais em abril do ano passado pelo então diretor da PED, Manoel Machado da Silva.

Ondino tinha sido preso em março de 2017, entre Dourados e Laguna Carapã, transportando 79 quilos de maconha, revólver calibre 44, munições e 15 ampolas de anabolizantes em um Gol com placa de Goiás.

Condenado em novembro daquele ano, ele tentava, desde 2018, ser transferido para Mato Grosso ou para a região norte de Mato Grosso do Sul, já que é natural de Alto Araguaia (MT). Entretanto, por falta de vaga nos presídios daquela região, ele foi mantido em Dourados até fugir, em setembro do ano passado.

Fonte:CGN

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar