Tiroteio em escola em Suzano: tudo o que se sabe até agora
2019-03-13 13:00:17
Dois jovens, um de 17 e outro de 25 anos, invadiram uma escola estadual na cidade da grande São Paulo e vitimaram, ao menos, oito pessoas
Na manhã desta quarta-feira (13), a Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, foi palco de um massacre, que deixou, até agora, ao menos dez mortos.

Segundo a Polícia Militar, um adolescente e um homem encapuzados atiraram em diversas pessoas dentro da instituição e cometeram suicídio em seguida.

Veja o que se sabe até agora sobre o ataque:

O que aconteceu?
Por volta de 9h40 da manhã, uma dupla invadiu as dependências da escola e abriu fogo contra alunos que estavam no local. Depois, os atiradores se suicidaram.

A polícia foi acionada e chegou em oito minutos. Eles examinam os armamentos e há suspeita de que haja explosivos.

Quem são os atiradores?
A polícia identificou que os dois atiradores são Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, que estava junto com Henrique de Castro, de 25 anos.

Ainda não há informações oficiais se algum dos dois têm ligação com a escola.

Como aconteceu?
Segundo relatos colhidos de testemunhas, os dois atacaram, primeiro, o dono de um lava-jato próximo à escola. Ele foi ferido e levado para o hospital.

Cerca de dez minutos depois, eles seguiram até a instituição de ensino e atiraram na coordenadora pedagógica, que morreu na hora. Em seguida, o alvo foi uma funcionária, que também veio a óbito.

A ação foi orquestrada na hora do intervalo dos alunos do ensino médio, os únicos que têm aula pela manhã. No pátio, os atiradores abriram fogo. Quatro adolescentes foram mortos e diversos feridos.

Depois, eles seguem para o centro de línguas que funciona na escola, em outro andar. Lá, a professora e os alunos se trancaram em uma sala. Do lado de fora, os dois se suicidam.

Quem são as vítimas?
O governador de São Paulo, João Doria, que está no local, afirmou que os nomes dos alunos mortos no ataque serão divulgados no começo desta tarde.

O que se sabe, até agora, é que quatro das vítimas são alunos do ensino médio. Outros dois adolescentes foram socorridos, mas morreram no hospital. Duas das vítimas são funcionárias da escola.

Austelino Mattos, médico que atendeu algumas da vítimas, relatou à Globo News, que um dos adolescentes foi atingido por um golpe de machado. Há outros com ferimentos à bala na cabeça e no tórax.

Quantas pessoas foram feridas?
Na última atualização da Polícia Militar, 23 pessoas foram levadas a hospitais. Entre elas, há pessoas que passaram mal após o ataque.

Quais foram as armas usadas?
O comandante-geral da Polícia Militar, Marcelo Salles, informou que os dois homens usaram um revólver calibre 38 e uma arma medieval semelhante a um arco e flecha.

Segundo o policial, há artefatos explosivos dentro do colégio, por isso é fundamental o isolamento da área.

O disse o governador?
João Doria desmarcou sua agenda de compromissos para ir até Suzano. De lá, ele prestou solidariedade às famílias das vítimas e decretou três dias de luto no estado de São Paulo.

Ele disse lamentar que um fato como este “ocorra em nosso Estado e nosso país” e classificou o ataque como a cena “mais triste que assisti em toda minha vida”. “Estou chocado com o que ocorreu”, comentou.
Fonte: Exame
Comentrios.
Deixe um comentrio.