Cantora do MS se destaca no Programa Raul Gil
2019-03-13 11:30:39

Reconhecimento – e acima de tudo respeito – é o que busca todo artista que se propõe à expor seu trabalho ao grande público, tanto que ser lembrado por uma apresentação, por um momento de conexão com o público, gera um sentimento capaz de romper as barreiras da distância e do tempo, é o que tem experimentado Gessica Fernanda (que no último sábado ficou conhecida no Brasil como Gessy Paes, no programa Raul Gil).

“Foi uma baita responsabilidade, tive inúmeros sentimentos dentro de mim, felicidade, medo, emoção, me senti honrada com o convite extremamente inesperado... Campo Grande tem muito mais que sertanejo, nós já tivemos ali o nosso grande mestre bluesman Zé Pretim, e eu ir representar o bom e velho rock'n roll ainda mais cantando Janis Joplin foi inesquecível”, explica Gessy.

Muito influenciada pelo estilo gospel – de família religiosa – Gessica começou a dar suas primeiras notas dentro da igreja. Dona de uma voz potente e que arrepia logo nos primeiros segundos de “Cry Baby”, no quadro do programa, que recebeu o nome de “Shadow Brasil”, Gessy foi a primeira candidata e durante sua participação conseguiu com a apresentação arrancar as cinco estrelas necessárias para avançar para a próxima fase do programa.

Atualmente responsável pelo vocal da banda “Gessy & The Rhivo Trio”, ao lado do baixista Marcelo Rezende, do baterista Felipe Lira e do guitarrista Rodrigo Gasparetto, os quatro amigos – que com o tempo foram se tornando uma gigantesca família – trazem um estilo único com repertório que transita entre várias vertentes do Rock, passando pela Country Music e música Pop.

Formada em 2016, optar por um vocal feminino foi a forma que a banda encontrou de fugir da mesmice, inspirando-se em artistas contemporâneos como Tina Turner, além é claro da avó do rock brasileiro Celly Campello, como também das divas do Blues e Jazz, Etta James, Janis Joplin, Nina Simone entre outros.

"Com a Rhivo Trio só alegria, sempre falo que tenho a melhor banda do mundo, não menosprezando as outras, mas porque amo os meninos e sei do talento e da dedicação deles, cada dia que passa os projetos ficam melhores e maiores... se Deus quiser esse ano ainda iniciaremos a gravação do nosso disco”, revela Gessy.

Preparando para entrar em estúdio – ainda no mês de março – o grupo tem arquitetado o repertório de músicas autorais que irá compor seu primeiro disco. Sobre a maré de notícias boas, quando está sozinha e tira uns minutos para refletir, Gessy faz uma conexão com o começo de tudo. “Neste momento uma música gospel chamada “Me ama - diante do trono” só posso ter a certeza de que Deus me ama por tudo que tem feito em minha vida, tive um início de 2019 maravilhoso e tenho certeza de ainda está só começando”, pontua.

Gessy ainda volta para a cidade de São Paulo para a gravação da segunda fase do programa e nesse momento sente as coisas mais calmas. “Bem mais tranquila, no sentido de que as pessoas aqui ficaram felizes e isso me deu uma sensação de alívio, pois a responsabilidade de representar o Estado é grande... continuo ensaiando, buscando a melhor música pra voltar e não decepcionar essa cidade maravilhosa que merece o meu melhor”.


“Eu tive uma outra grande surpresa quando cheguei de São Paulo, tive vários enjoos em que eu acreditava ser por conta do nervosismo que estava pra gravar o programa, mas quando cheguei ainda tive um pouco de enjoo então descobri que vou ser mamãe”, revela Gessy.

Exemplo de mulher, de mãe, de artista e de empreendedora, sobre um dos momentos mais felizes de sua vida, Gessy Paes agora saboreia cada conquista que batalhou conseguir, se preocupando em dobro e seguindo todas as recomendações médicas. “Por conta dessa correria do meu trabalho com casamento em nosso espaço de festas, mais os shows, tive um pequeno descolamento de placenta, agora preciso de umas semanas pra me recuperar... mas vai dar tudo certo”, finaliza.

Fonte: OEstado
Comentrios.
Deixe um comentrio.