Indenização da Vale por secar córrego não foi para comunidade
2019-02-02 09:10:38
Há 18 anos, a empresa Urucum Mineração S.A (incorporada ao grupo Vale) provocou um dos maiores danos ambientais que a população de Corumbá já presenciou. Na época, o Córrego Urucum – localizado na região conhecida como Maciço do Urucum, na cidade branca – secou, em consequência das atividades da mineradora.

Ficou constatado que a empresa provocou a interrupção da vazão originária do curso hídrico, além do desabastecimento de assentamento local e secamento da Lagoa Jacadigo. 

O estudo geoambiental concluiu que o córrego secou porque a exploração mineral provocou o rebaixamento do lençol freático. Duas grandes explosões na mina seriam a principal causa do desastre ambiental. 

O crime ambiental afetou a economia e a qualidade de vida de moradores, uma vez que o desaparecimento do córrego atingiu também propriedades rurais e cerca de 130 famílias do assentamento Urucum.

Agravada com o tempo, a situação de extrema degradação ambiental chamou a atenção do Ministério Público Estadual (MPMS), que ingressou com uma ação civil pública na Justiça, em 2010, pedindo a condenação da mineradora por dano ambiental. 
Fonte: CE
Comentrios.
Deixe um comentrio.