Alimentação saudável acelera o metabolismo
2019-01-29 09:25:17
Quando uma roda de bate-papo se forma e o assunto é peso, ele é tão citado, que mais parece uma pessoa. Sim, o metabolismo é xingado de lento e culpado pelo ganho ou perda de peso, pela falta de disposição, pelo aumento ou diminuição da fome e por vários outros fatores que comprometem a silhueta.

O metabolismo é denominado como um processo de quebra dos alimentos e sua transformação em energia para o corpo humano é realizada por meio da digestão e da eliminação de resíduos. É preciso saber, também, que muitas das responsabilidades atribuídas ao metabolismo não passam de injustiças. Um exemplo é a lenda de que parar de fumar o desacelera. Ao contrário! O ato de fumar é que o deixa agitado e, quando o indivíduo suspende o cigarro, o ritmo do metabolismo volta ao normal e a pessoa sente a diferença.

De acordo com a endocrinologista Rosana Radominski, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia, a alteração da funcionalidade do metabolismo pode acontecer pela interferência de vários hormônios, como os secretados pela glândula tireoide e o cortisol (secretado pelas glândulas suprarrenais), e por deficit de vitaminas e minerais. Ela explica que o desempenho do metabolismo varia de pessoa para pessoa, porque parte dele é geneticamente determinado. “Com o avançar do tempo, o metabolismo se torna mais lento porque a massa muscular diminui e os órgaos também envelhecem, gastando, assim, menos energia”, explica.

Outra questão é o aumento da produção de hormônios ruins e a redução dos bons, que contribuem para a lentidão do mecanismo. A médica conta que há pessoas com o metabolismo mais lento, assim como existem os mais acelerados, e pode ser que isso os faça engordar ou emagrecer demais. Entretanto, este não é um indicador determinante para a diminuição ou o ganho de peso. “A maior parte das pessoas engorda porque come mais e se exercita menos do que necessita, desequilibrando assim a balança e vice-versa.

EQUILÍBRIO

Para a nutricionista Rosani Turra, vários fatores influenciam para que o metabolismo seja lento ou acelerado. “O ideal para o corpo humano é manter o metabolismo equilibrado, nem lento nem rápido. O que define essa velocidade de atuação são fatores como genética, idade, sexo, alimentação, atividade física, entre outros”.

Segundo ela, para manter o metabolismo equilibrado, devemos consumir determinados alimentos, como “os integrais, ricos em fibras e com proteína de alto valor biológico, e também é indicado moderar o consumo de carne vermelha e de açúcar”, comenta.

A profissional comenta que essa dieta deve ser acompanhada por uma rotina de exercícios físicos. Para quem tem o metabolismo lento e deseja acelerá-lo, uma dica é ingerir 800 gramas de alimentos crus por dia, como frutas, leguminosas, vegetais, sementes e brotos.

Sobre a importância do exercício físico, o fisiologista Alexandre Santana é enfático. “Para acelerar o metabolismo, é preciso ganhar massa muscular”. Ele esclarece que, quanto mais músculos o corpo tem, mais energia o organismo terá de gastar para mantê-los saudáveis. “O ideal é que essa energia venha da gordura. O problema é que, muitas vezes, ela vem de outras partes, como dos músculos”. Esse desequilíbrio, além de não ser nada saudável, ainda pode ser um indicativo de deficit de vitaminas e alguns minerais.

O médico cita que, por esse motivo, existe uma forma de ajustar o metabolismo: aliar dieta a exercícios mais adequados. Segundo ele, este conjunto de atividades obriga o metabolismo a usar melhor as fontes energéticas. Esse ajuste nutricional é baseado no tipo de alimentação e nos nutrientes que estão em falta em cada pessoa, que podem ser descobertos por meio de exames de sangue. “É possível descobrir também como o metabolismo está trabalhando com exercício e em repouso”.

Os exames medem – pela respiração e por um determinado tempo – quantas calorias o organismo gasta para trabalhar e dizem quais são as fontes de energia.  “Por exemplo, é possível saber se o metabolismo usa mais gordura, mais carboidrato ou proteína”. Com o resultado, o fisiologista conta que o ajuste é realizado de forma individualizada.

PARA ACELERAR O METABOLISMO

1. COMA MAIS VEZES
Não pule refeições! O ideal é fazer uma refeição a cada 3 horas, por exemplo: café da manhã, lanche, almoço, lanche e jantar.

2. COMA SAUDAVELMENTE
Evite alimentos industrializados e prefira frutas, legumes, proteínas e grãos integrais.

3. TOME VITAMINA D
Ela vai ajudar o seu metabolismo a ficar rápido.

4. FAÇA EXERCÍCIOS TODOS OS DIAS
Fazer exercícios é ótimo para a saúde e para o bem-estar do seu corpo. Tanto exercícios direcionados para a musculação, com profissionais, quanto subir uma escada em vez de usar o elevador, e fazer caminhadas etc.

5. CONSUMA PROTEÍNAS
Consuma quantidades adequadas de proteína, carboidratos e gordura em todas as refeições e, para isso, é recomendado consultar um nutricionista, para que ele elabore um cardápio adequado ao seu dia a dia.
A proteína é um superalimento para o seu metabolismo.

6. TOME BANHO COM ÁGUA FRIA
Um banho frio é ótimo para acelerar seu metabolismo.

7. BEBA ÁGUA GELADA
A água gelada é um dos segredos para acelerar o metabolismo, então, hidrate-se durante todo o dia!

8. DURMA BEM
O saudável é dormir de 7 a 9 horas por dia, para se ter um bom descanso. Seu metabolismo sofre quando você não dorme bem ou dorme pouco. O acompanhamento de um profissional da área é fundamental para uma boa saúde.

CAFÉ FILOSÓFICO SOBRE COMER

Hoje, às 19h, haverá o Café Filosófico, fruto de parceria entre o grupo Árvore-ser e Sesc Cultura. O tema será “Comer: um Ato Político” e a ministrante é a professora doutora Bruna Paola Murino Rafacho, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimentos e Nutrição (Facfan) – UFMS. A distribuição de ingressos acontece uma hora antes do início do evento, sujeita à lotação do espaço. O Sesc Cultura está localizado na Avenida Afonso Pena, nº 2270. Gratuito.
Fonte: CE
Comentrios.
Deixe um comentrio.