China prepara construção de sedes dos Jogos de Inverno de Pequim 2022
2019-01-15 15:52:00
A China se concentrará ao longo de 2019 na construção de infraestruturas para os Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, entre elas as quatro novas sedes da competição em Pequim e na coanfitriã Zhangjiakou, na província de Hebei, informou nesta terça-feira o jornal “China Daily”.

Segundo o jornal estatal, o país vai “acelerar” este ano as obras dos principais centros esportivos, entre eles a Pista Nacional de Patinação de Velocidade e o Centro Nacional de Esqui Alpino em Pequim e o Centro de Esportes de Deslizamento (Zhangjiakou), três das 26 sedes que receberão o evento.

Além disso, as principais estruturas das quatro novas sedes da competição de Pequim terminarão no final de 2019, inclusive a pista de ‘big air’ – ou esqui acrobático – no Parque Industrial de Shougang, ao oeste da cidade, segundo o órgão regulador da capital.

Quanto ao centro de esqui alpino em Yangqing, um dos dois condados situados ao norte de Pequim, as autoridades esperam realizar as primeiras competições no ano que vem, afirmou Wang Gang, um dos responsáveis de projetos dos Jogos de Inverno.

“Estamos muito adiantados na programação para preparar todos os locais dos Jogos de Inverno. Esperamos que as novas sedes no centro de Pequim e em Yanqing tomem forma este ano”, afirmou.

Gang também disse que a adaptação de oito antigas sedes dos Jogos Olímpicos de 2008 está em “pleno desenvolvimento” e espera-se que estejam prontas para uso no início de 2021.

Nesse sentido, as autoridades estão concentradas na remodelação do Centro Aquático Nacional de Pequim para receber a competição de curling em 2022, assim como do Estádio Coberto Nacional de Pequim para o hóquei sobre gelo.

Por sua vez, o governador da província de Hebei, Xu Qin, anunciou ontem que este ano terminará a construção dos novos centros de Zhangjiaoku, que serão sede de seis competições de neve – snowboard, esqui acrobático, esqui cross-country, esqui, combinado nórdico e biatlo – no distrito montanhoso de Chongli.

Tal distrito, localizado 150 quilômetros ao nordeste de Pequim, estará conectado por trens de alta velocidade desde a capital, o que reduzirá o tempo de deslocamento de três horas atuais de ônibus para 50 minutos, indicou o “China Daily”.

Também este ano será aberta a linha de alta velocidade entre Pequim e Zhangjiakou e a que ligará o distrito de Chongli com o condado de Yangqing, conectando, assim, todos os centros de competição, segundo a agência estatal de notícias “Xinhua”.
Fonte: Exame
Comentrios.
Deixe um comentrio.