Juntos, PSDB e PSL de Bolsonaro elegeram 11 deputados em MS
2018-10-10 11:34:12
Reinaldo Azambuja reiterou apoio ao presidenciável do PSL no 2º turno da eleição
Na mesma aliança desde o 1º turno, PSDB e PSL, o partido do candidato a presidente da República Jair Bolsonaro, elegeram 11 deputados, dentre eles, quatro federais e sete estaduais. Em nota, o PSDB reiterou o apoio da legenda a Bolsonaro.

“Desde o primeiro turno tivemos o PSL na coligação. Tivemos dois candidatos à presidência: o Geraldo Alckmin (PSDB) e o Jair Bolsonaro. Agora, no segundo turno, todo nosso trabalho e apoio é para Bolsonaro. Ele terá meu voto, meu apoio e meu trabalho. Precisamos renovar o Brasil. Gastar menos com Brasília (DF) para gastar mais com os estados. Bolsonaro é o melhor caminho para MS”.

No Estado, a coligação encabeçada por Azambuja teve o apoio do DEM, PP, PSD, Patriota, PPS, Pros, SD, PSB, PTB, Avante e PMN nas eleições de governador e senadores. Nas proporcionais, os tucanos também coligaram com o PMB e PSL.

Pela coligação “Avançar com Responsabilidade”, a coligação teve duas chapas para deputados federais e três para deputados estaduais. Foram eleitos um senador, seis deputados federais e 16 parlamentares estaduais.

Na Câmara Federal, foram eleitos: Rose Modesto (PSDB), Fábio Trad (PSD), Beto Pereira (PSDB), Tereza Cristina (DEM), Loester Carlos Gomes de Souza (PSL) e Luiz Ovando (PSL).

Já na Assembleia Legislativa foram eleitos os seguintes candidatos da coligação: Renan Contar (PSL), Carlos Alberto David dos Santos, conhecido como Coronel David (PSL), Onevan de Matos (PSDB), Zé Teixeira (DEM), Lídio Lopes (Patriota), Paulo Corrêa (PSDB), Felipe Orro (PSDB), Barbosinha (DEM), Marçal Filho (PSDB), Rinaldo Modesto (PSDB), Londres Machado (PSD), Neno Razuk (PTB), Herculano Borges (SD) e Gerson Claro (PP).
Fonte: CGN
Comentrios.
Deixe um comentrio.