Mercado do turismo de aventura movimenta US$ 683 bilhões no mundo
2018-09-14 10:12:23

Dados do Travel Leaders Group e da Adventure Travel Trade Association (ATTA) apontam que o mercado global de turismo de aventura representa atualmente US$ 683 bilhões em negócios. Considerando que em 2013 o valor estimado foi de US$ 375 bilhões, nota-se que é um setor em potencial crescimento.

A mudança do perfil dos viajantes de aventura explica esta expansão. Os turistas têm buscado viagens que permitam experiências transformadoras e são ativamente motivados pelo desejo de crescimento e mudança pessoal. Mais da metade está na faixa etária entre 41 e 60 anos, o que mostra que não são só os jovens que têm se interessado por este tipo de turismo. Pessoas entre 29 e 40 anos correspondem a apenas 39.5%. Além disso, segundo os agentes de viagem entrevistados para o estudo, 30% dos seus clientes gastam entre US$ 2 mil e US$ 3 mil com viagens de aventuras, 33% investem entre US$ 3 mil e US$ 5 mil e 22.5% mais de US$ 5 mil.

A notícia não poderia ser melhor para a multinacional francesa Fagga | GL events Exhibitions, promotora da Adventure Sports Fair, maior evento do segmento de turismo e esportes de aventura na América Latina. “É um mercado que tem atraído cada vez mais pessoas no Brasil. A busca por contato com a natureza e novas descobertas mundo afora representam um momento oportuno para os destinos, hotéis, operadores, entidades e marcas que movimentam toda indústria. Fato que pode ser comprovado pela pesquisa que consagrou o Brasil, pela terceira vez consecutiva, como o melhor do mundo para se aventurar”, garante Marcelo Marino, diretor da 19ª edição, que acontece de 19 a 21 de outubro, no São Paulo Expo.

O título faz parte do levantamento realizado pelo portal americano US News & World Report, pela consultoria BAV e pela escola de negócios Wharton, da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos. As belas paisagens, o clima favorável e a vasta oferta de atividades que o Brasil oferece aos amantes da aventura foram alguns dos critérios positivos que posicionaram o país em primeiro lugar no ranking. O estudo, apresentado em 2017, incluiu 80 países e mais de 16 mil pessoas foram entrevistadas.

Ainda, após pesquisa realizada com os visitantes da edição 2017 da Adventure Sports Fair, concluiu-se que 80% do público viaja ao menos duas vezes por ano com foco nos esportes e turismo de aventura, 47,2% é praticante regular e/ou atleta amador e 50,4% deles se identificam com a vida ao ar livre e querem entrar para esse universo. Entre as modalidades mais populares no Brasil, de acordo com o Ministério do Turismo, estão voo livre, bungee jump, paraquedismo, canionismo, mountain bike, rafting, mergulho, canoagem, escalada, balonismo, windsurfe e kitesurfe.

A Adventure Sports Fair constatou também que 76,59% dos visitantes pretendem iniciar alguma atividade esportiva após vivenciar as experiências do evento. Este ano, serão mais de 100 palestras com uma programação intensa que oferecerá dicas para iniciantes desse universo e orientações mais técnicas para praticantes do mercado. Além disso, no dia 20 de outubro, ocorrerá novamente o Fórum Interamericano de Turismo Sustentável, que tem como objetivo principal debater as práticas do turismo junto aos órgãos do setor, zelando pelo cuidado com a natureza e segurança dos equipamentos.

Fonte: BT
Comentrios.
Deixe um comentrio.