Brasil só cumpre metas nos anos iniciais do ensino fundamental
2018-09-03 14:00:26
O Ministério da Educação (MEC) divulgou nesta segunda-feira, 3, uma abrangente leva de dados que permite comparar o desempenho de estados, cidades e escolas e dar uma visão geral do ensino no país. O Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) não é apenas um termômetro estático – ele estabelece metas objetivas para a sala de aula de modo que os governantes possam ser cobrados, boas políticas mapeadas e os pais tenham como saber em que patamar o colégio dos filhos se situa em relação aos outros.

O Ideb é composto pela soma das notas da Prova Brasil (teste de matemática e português aplicado a alunos do 5º e 9º anos do ensino fundamental e aos do 3º ano do médio) com a taxa de aprovação — esta é a diferença relevante em relação ao Saeb, outro indicador oficial divulgado na semana passada.

A radiografia, como era de se esperar, não é animadora, à exceção de um respiro nas primeiras séries do ensino fundamental. O Brasil só conseguiu bater as metas do Ideb nos anos iniciais do ensino fundamental – do 1º ao 5º -, tanto na rede pública quanto na particular. Nos anos finais do ensino fundamental – do 6º ao 9º – e no ensino médio, o país continua abaixo da média.

Mesmo nos anos iniciais, o resultado não é uniforme.  A nota geral do Brasil foi de 5,8, um resultado 0,3 ponto acima da meta. Mas nem todos os estados conseguiram alcançar o desempenho mínimo: Amapá, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul não alcançaram seus objetivos.

Por outro lado, o Ceará superou a meta em 1,4 ponto. Outros oito estados alcançaram um Ideb maior ou igual a 6: Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, Ceará, Paraná, Santa Catarina, Goiás e Distrito Federal.

Anos iniciais do ensino fundamental (Brasil)

Meta: 5,5

Média alcançada: 5,8

Anos finais do ensino fundamental (Brasil)

Meta: 5

Média alcançada: 4,7

Ensino médio (Brasil)

Meta: 4,7

Média alcançada: 3,8
Fonte: Veja
Comentrios.
Deixe um comentrio.