Turismo LGBT terá apoio de MTur e Embratur na promoção
2018-05-28 10:44:19

O Turismo LGBT iniciou hoje, em São Paulo, um novo capítulo em sua recente história. O Ministério do Turismo, a Embratur e a Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil selaram, em São Paulo, um acordo de cooperação técnica.

A cerimônia contou com a presença do ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, a presidente da Embratur, Teté Bezerra, e o presidente da Câmara LGBT, Ricardo Gomes. Por meio dessa parceria, existe a pretensão de promover ações em conjunto para divulgar o Brasil como destino gay friendly dentro e fora do País.

Uma questão recorrente que deverá ser trabalhada é a capacitação e sensibilização do trade para melhor atender a esse público. O respeito à diversidade ainda é uma questão a ser enfatizada em um segmento que tem um caminho enorme a percorrer no País.

“Espero que esse acordo seja um divisor de águas para fomentar essa atividade. Temos de deixar os egos de lado e trabalhar juntos para gerar mais empregos e fomentar negócios. Independentemente de orientação sexual, cor de pele e região, temos de ser respeitados. Todos são iguais perante à carta magna”, declarou Gomes.

De acordo com dados da Organização Mundial de Turismo, o segmento LGBT representa 10% da população mundial e tem um gasto 30% superior ao público geral.

Embora os projetos não tenham sido detalhados, a Câmara aposta na manutenção de seu trabalho atual para seguir com o mapeamento de destinos de interesse para investir em campanhas de promoção.

A Parada do Orgulho LGBT, a maior do mundo, realizada em São Paulo, é considerada um modelo a ser seguido em demais ações para o futuro. Os planos também sugerem um trabalho de conjugação da capital paulista com outros destinos próximos.

Em um discurso de 30 minutos, o ministro Lummertz discorreu pouco sobre esse nicho da indústria. Em breve fala, ele sugeriu que o turismo LGBT ganhe uma cadeira no Conselho Nacional de Turismo (CNT). Na sequência, fez questão de declarar que o Brasil vive uma onda de conservadorismo e é preciso apostar nos talentos das pessoas para fazer com que a nação se desenvolva.


Fonte: PR
Comentrios.
Deixe um comentrio.