Ministro do TST encerra programação do CNSE esmiuçando impactos da reforma trabalhista
2018-05-26 15:21:41

O ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Douglas Alencar Rodrigues, encerrou na manhã desta sexta-feira, 25, a programação técnica do 34º Congresso Nacional de Sindicatos Empresariais do Comércio de Bens e Serviços (CNSE) com a palestra magna "Aspectos Constitucionais da Reforma Trabalhista". Desde terça-feira, 23, presidentes de sindicados empresariais de todo o País estão em Bonito-MS para o maior evento do setor no País.

A palestra começou com a apresentação do cenário da legislação trabalhista desde 1889 à década de 30, seguindo por uma linha histórica. "Nós últimos 10 a 12 anos o que se observou foi a intensificação da ideia de proteção". Avançou para a apresentação dos eixos da reforma trabalhistas, dentre eles a relação individual, direito coletivo, processos, terceirização, entre outros e destacou avanços que vieram com a reforma, que cuidou da rescisão por acordo; a homologação de transações extrajudiciais – antes da lei 13467/ 2017 não se admitia essa celebração.

"Minha Impressão é de que estamos caminhando para um novo cenário menos conflituoso e de mais parceria". O ministro ressalta que no atual cenário, a negociação coletiva e o papel do sindicato foram lançados em um lugar central. Após a palestra, ele esclareceu dúvidas do público. "Estamos diante de uma transição profunda, as resistências são compreensíveis, mas devem ser superadas", disse o ministro. Hoje, de acordo com ele, existem 24 Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) discutindo capítulos diversos da reforma trabalhista tramitando no Supremo Tribunal Federal (STF).

Troca intensa

 "Estamos muito satisfeitos com os resultados do CNSE, nos sentimos honrados em sediar um evento de tamanha importância. Em um momento crucial em que as entidades precisam se reinventar, o conhecimento é insumo indispensável e aqui pudemos adquirir novos conhecimentos e compartilhar experiências", avalia o presidente do Sindivarejo-CG e do Sistema Fecomércio-MS, Edison Araújo.

O CNSE levou a Bonito 1,2 mil participantes, entre congressistas, acompanhantes, organizadores e expositores. Foram três dias de intensa programação com talk shows, comissões temáticas, painéis e palestras.

O CNSE é uma realização do Sindivarejo Campo Grande, com o apoio da Fecomércio-MS, Sesc, Senac, CNC e patrocínio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul e do Sebrae.

Fonte: CNSE
Comentrios.
Deixe um comentrio.