Cinema dá início ao Festival da América do Sul em Ladário
2018-05-22 06:49:48

O 14º Festival América do Sul Pantanal  (Fasp) iniciou sua programação de cinema com exibições na Casa da Cultura de Ladário, direcionadas para estudantes das escolas públicas do município. Às 9h30 foi exibido o documentário “Jonas e o circo sem lona”, de Paula Gomes que acompanha a vida do menino Jonas, que tem seu próprio circo improvisado, frequentado pelos moradores do bairro pobre onde vive, na Bahia.

Alunas do 9º ano da EE 2 de Setembro, Alessandra dos Santos, Rafaella Soares, Jiowana Kamily, Thamyres Fernandes, Emilly Cristina, Kailayne Kerolay, Jacklyn Soares e Celma da Costa foram dispensadas pela professora de Matemática, Framir, para assistir ao filme. “O Jonas gostava mais de circo que de estudar. O circo para ele era a vida”, diz Celma.

Mas as amigas concordam com a mãe do menino, que queria que estudasse primeiro para depois seguir o sonho dele, que era o circo. “Ela queria que ele estudasse para ter um futuro melhor”, diz Emilly.

Todas essas meninas têm um sonho, mas querem estudar primeiro para depois se dedicar o que gostam. “Eu tenho o sonho de ser famosa, aparecer na televisão, ser atriz”, diz Alessandra. Celma quer se formar em Direito e Biologia; Rafaella quer ser marinheira e Jiowanna pretende seguir carreira de cantora e escritora.

Todas adoraram a aula diferente que tiveram hoje. “Foi muito produtivo, pretendemos voltar e trazer mais pessoas. Adoramos assistir ao filme, se pudéssemos, ficaríamos só assistindo”.

Secretário de Governo de Ladário e diretor-presidente interino da Fundação de Cultura, Rodrigo Arruda.

Uma das curadoras da mostra e coordenadora do Núcleo de Audiovisual da Gerência de Difusão Cultural da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Lidiane Lima, afirmou que a escolha dos filmes foi feita baseada em pesquisa para selecionar os longas que tivessem uma linguagem infantil mais artística e não comercial. “Todos são filmes com boa crítica que foram premiados em festivais. É uma programação que não se encontra no circuito comercial de cinema e televisão”.

Prefeito de Ladário, Carlos Russo.

 

O secretário de Governo de Ladário e diretor-presidente interino da Fundação de Cultura deste município, Rodrigo Arruda, disse ser emocionante ver o público jovem entrando nesta manhã na Casa de Cultura. “Aqui era o antigo cinema de Ladário, que ficou há mais de 30 anos fechado. Era utilizado somente para ensaios e outros eventos, mas como cinema foi o Fasp que trouxe este presente para a população. Hoje, mais de 200 crianças foram recebidas aqui, e espera-se até a quarta-feira, último dia do circuito de cinema aqui em Ladário, um público de mil estudantes. Depois começa a programação de teatro, musicais e circo”.

Secretário adjunto da SECC e diretor-presidente da FCMS, Thomaz Ramos Escrivano.

Para o prefeito de Ladário, Carlos Russo, o Fasp, com a programação na cidade, trouxe uma força para a cultura do município. “É de extrema importância essa programação aqui, houve esse olhar da Fundação de Cultura de MS e do Governo do Estado dar mais esta opção, esta acessibilidade à população de Ladário. Para as cidades pequenas o acesso aos demais locais é mais difícil. Então vamos ver o resultado agora para que no próximo ano possamos continuar com mais força com esta abrangência, para atender melhor a comunidade”.

O secretário adjunto da Secretaria Estadual de Cultura e Cidadania e diretor-presidente da Fundação de Cultura de MS, Thomaz Ramos Escrivano, esteve nesta manhã na Casa de Cultura de Ladário e falou que a programação neste município é o primeiro passo para a integração de Ladário com o Fasp por meio da educação e da cultura. “A importância deste evento é direcionar a cidadania para as crianças, participando da cultura. O grande objetivo do Festival é a cidadania, plantando uma semente no coração das crianças para que elas se tornem cidadãs por meio da cultura e da educação”.

Fonte: FCMS
Comentrios.
Deixe um comentrio.