Fronteira volta a ser bloqueada em protesto contra governo
2018-01-12 11:44:08
Caminhoneiros bolivianos voltaram a fechar a fronteira do país com o Brasil, nas cidades de Corumbá e Puerto Quijarro, no início da madrugada desta sexta-feira (12). O fluxo de veículos foi interrompido no local e a passagem de pessoas só é permitida a pé.

A manifestação, segundo informações do site Diário Corumbaense, tem como objetivo pressionar o governo de Evo Morales a revogar artigos da Lei 1.005, o Código Penal do país vizinho, que de acordo com os manifestantes, afetam diretamente o setor de transportes.

Protestos estão sendo realizados nas principais cidades do país e nas fronteiras. Ainda de acordo com o site, entidades estudantis e civis organizadas prometem também paralisar a cidade de Santa Cruz de la Sierra. Representantes dos sindicatos dos taxistas, mototaxistas e da Associação de Blocos Carnavalescos, também podem aderir ao protesto.

Esta é a segunda vez que o trânsito na fronteira é bloqueado, só nesta semana. O primeiro protesto aconteceu na primeira hora da última terça-feira (9) e durou cerca de 30 horas, voltando ao normal somente na tarde do dia seguinte.

Na ocasião, Angél Saavedra, presidente da Associação de Transporte Pesado de Arroyo Concepción (distrito fronteiriço de Puerto Quijarro), defendeu que a nova legislação aumenta, por exemplo, as sanções por homicídio culposo durante condução de veículo, além de prever o ressarcimento de danos e outras providências. Não previsão para liberação do tráfego de veículos no local.
Fonte: CGN
Comentrios.
Deixe um comentrio.