“É retaliação”, afirma policial militar sobre moto e carro queimados
2018-01-09 12:00:10

O policial militar de 26 anos, que teve a motocicleta queimada na madrugada de domingo (7) e, no dia seguinte foi surpreendido com o carro da namorada em chamas, acredita que os crimes são em represália, pois desde que se mudou para a vila de casas, no Jardim Seminário, tem feito rondas por conta própria para combater furtos e roubos na região.

Na madrugada de domingo (7), a motocicleta Honda Biz do policial foi destruída pelo fogo. Os criminosos aproveitaram o portão entreaberto para entrar na vila de casas e atear fogo. Ontem à noite, o alvo foi o veículo Citroën Xsara, que pertencia a namorada do PM.

“Foi a conta dela chegar e estacionar em frente de casa. Depois de 10 minutos ouvimos a explosão. Quando saímos no portão, encontramos o carro em chamas”, lamenta. O Corpo de Bombeiros foi acionado e conteve o incêndio, mas o automóvel foi destruído. Parte do muro também foi atingido pelo fogo.

As vítimas acreditam que os incendiários moram na região.“É retaliação”, diz o policial residente há 5 meses no bairro, pois toda vez que acontece crimes de roubos e furtos no entorno ele tenta identificar, por conta própria, os suspeitos. 

Fonte: CGN
Comentrios.
Deixe um comentrio.