UFC bane fotógrafo que chamou Cris Cyborg de homem
2018-01-03 15:50:17
O UFC agiu rápido e decidiu banir de seus próximos eventos o fotógrafo Mark Aragon, que no último fim de semana chamou Cris Cyborg de homem após a brasileira  vencer a disputa pelo cinturão do peso-pena feminino contra a americana Holly Holm no UFC 219, em Las Vegas, nos Estados Unidos.

Em comunicado enviado a sites americanos como o MMA Fighting nesta terça-feira, o UFC anunciou a suspensão de Aragon, que é fotógrafo da equipe de Holm, a Jackson Wink MMA. 

“O UFC está ciente e incomodado com o comentário recente feito nas redes sociais por um representante da Jackson’s Wink MMA, academia de Albuquerque, Novo México, relacionado à campeã peso-pena Cris Cyborg. O UFC não tolera as observações feitas. A organização entrou em contato com a equipe de Albuquerque para informá-los que o profissional em questão não terá acesso a eventos futuros”, diz o comunicado.

Aragon ofendeu Cyborg em suas redes sociais horas após a luta. “Este cara é duro demais. Ele disse que Holly foi a primeira a fazê-lo sangrar o nariz”, ironizou Aragon em postagem posteriormente deletada de seu Instagram. Cyborg, então, recorreu às suas redes sociais para exigir respeito.

“É inaceitável que um representante oficial de Holly Holm e da Jackson-Wink MMA me chame de transgênero logo depois da minha luta. O fotógrafo oficial deles recebeu uma credencial para ficar nos bastidores do UFC e espero um pedido de desculpas ou que sua possibilidade de conseguir credenciais para eventos futuros do UFC seja afetada por suas ações”, escreveu Cyborg.

Mark Aragon, então, recuou. Pediu perdão por suas palavras e disse ter sido tomado pelas emoções. E também acusou Cyborg de ter feito comentários ofensivos contra Holm. “Como o fotógrafo mais odiado no mundo de hoje, sinto que é necessário comentar sobre o recente incômodo que eu estou causando tanto para a equipe de Holly como para a de Cyborg e seus respeitosos amigos, fãs e famílias”, iniciou o fotógrafo.

Aragon disse que ouviu a brasileira chamar Holly Holm de “cadela” e menosprezar seu desempenho na luta. “Quando voltei ao hotel, publiquei uma foto com uma legenda inapropriada de que todos estão falando. Eu estava obviamente agindo por raiva e frustração. Minhas emoções pessoais se cruzaram no caminho do meu status profissional de uma forma que não pude controlar”, afirmou, antes de novamente atacar a brasileira.

Fonte: Veja
Comentrios.
Deixe um comentrio.