Ministério Público investiga extinção de 757 hectares de mata nativa em Bonito
2017-12-19 11:19:44
Instituição também está investigando a prática irregular de mineração

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul instaurou 15 inquéritos para investigar a supressão, ou seja, a extinção de 757.9065 hectares de vegetação nativa em Bonito. Os editais foram publicados na edição do Diário Oficial da instituição desta terça-feira (19).

Nos documentos o promotor que cuida dos casos, Alexandre Estuqui Junior, a denúncia de uma fundação com base em imagens de satélite que mostram o desaparecimento da área, possivelmente sem autorização ou licença dos órgãos ambientais.

Ainda de acordo com os documentos, o objetivos dos inquéritos é apurar a denúncia com coleta de informações, depoimentos, certidões, perícias e outras diligências para posteriormente firmar um compromisso de ajustamento.

Em novembro o promotor já havia instaurado 13 inquéritos para apurar a prática do mesmo crime em mais de 452 hectares de mata nativa em fazendas.

A Polícia Militar Ambiental (PMA) deve ir aos locais denunciados, identificar quem é o proprietário e se há outra pessoa usufruindo do imóvel, e qual a atual situação das áreas em que ocorreram as supressões vegetais. Um relatório deve ser encaminhado em 20 dias.

BALNEÁRIO

Além das fazendas, o promotor também está investigando a prática irregular de mineração próximo ao Balneário Municipal de Bonito. De acordo com a publicação, o ato estaria causando erosão nas proximidades do passeio turístico.  

Fonte: CE
Comentrios.
Deixe um comentrio.