Voo direto entre Campo Grande e Assunção começa operar
2017-11-20 16:23:01
Companhia anunciou que até 2020 terá conexão direta com Bonito
Os voos diretos entre Campo Grande e Assunção, no Paraguai, anunciados no começo do mês, foram lançados neste sábado (18) e serão oferecidos três vezes por semana, com partida às 12h40 da capital de Mato Grosso do Sul. No trecho contrário, as saídas acontecem em Assunção, às 11h05 e o valor promocional nos primeiros três meses será de US$300.

As aeronaves têm capacidade para 50 passageiros e a companhia responsável, Amaszonas del Paraguay S.A. Líneas Aéreas, está definindo a possibilidade de oferecer novos trechos ligando Assunção a cidades na Argentina, Bolívia, Canadá, Chile, Espanha, Estados Unidos, Panamá e Uruguai. 

Na avaliação do vice-presidente executivo do grupo, Luís Vera, o acesso do sul-matogrossense ao Paraguai e aos demais países oferecerão melhor custo benefício, já que terá uma média de quatro horas de viagem. “É mais fácil sair de Campo Grande do que por São Paulo, é melhor na questão financeira e do tempo”, observa. 

Do lado brasileiro da fronteira, a autorização do voo foi dada pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) em agosto deste ano. “A abertura do voo regular é uma opção que beneficiará toda população do estado e da região Centro-Oeste. É uma oportunidade de rota alternativa que demonstra a credibilidade dos empresários no potencial econômico de nosso estado", observou  o governador do Estado, Reinaldo Azambuja.

Assunção-Bonito
Com sede no Paraguai, Argentina e Uruguai, o Grupo Amaszonas está expandindo as linhas de voos no Brasil e em diversos outros países. Há dois anos a companhia aérea faz o trecho Assunção/Florianópolis na alta temporada, de dezembro a fevereiro.

 Em dezembro deste ano a empresa inaugura os trechos aéreos Assunção-Campo Grande, Assunção-Curitiba e Assunção-Porto Alegre. Em janeiro de 2018 outras duas rotas serão abertas: Assunção-Campinas e Assunção-Rio de Janeiro.

“Até 2020 queremos fazer Assunção-Bonito e Campo Grande-Cidade do Leste”, completou o vice-presidente executivo do Grupo Amaszonas.
Fonte: DD
Comentrios.
Deixe um comentrio.