Câncer de mama já fez 37 vítimas na Capital e Sesau aponta queda na procura por exame
2017-10-24 12:26:23
A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) apurou queda de 10%, em relação ao ano passado, no número de mamografias realizadas na rede pública de saúde, em Campo Grande. Neste ano, 37 mulheres morreram vítimas do câncer de mama.

Os dados levam em consideração os oito primeiros meses deste ano e do ano passado. De janeiro a agosto de 2016, foram realizadas 10.007 mamografias, sendo 8.906 bilateral para rastreamento (duas mamas). No mesmo período deste ano, foram feitas ao todo 9.162 mamografias, sendo 8.080 bilateral para rastreamento, o que representa uma redução de cerca de 10%.

Conforme a Sesau, a fila para realização do exame em Campo Grande, pode ser considerada pequena (em torno de 5 dias para realização). O tempo de espera para obtenção do resultado é de no máximo 30 dias.

Os dados da Coordenadoria de Estatísticas Vitais da Sesau apontam que cerca de 40% das mortes provocadas por câncer de mama registradas em 2016 em Campo Grande ocorreram em mulheres com mais de 65 anos (40% do total).

No primeiro semestre deste ano foram registrados 37 óbitos por câncer de mama e 19 do colo do útero, totalizando 56 casos. Durante todo o ano anterior (2016), 111 mulheres faleceram, sendo 86 por câncer de mama e 25 por colo de útero. O diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso do tratamento, pois 95% dos casos têm cura.

A Sesau esclarece que as 67 UBS (Unidades Básicas de Saúde) e UBSF (Unidades Básicas de Saúde da Família) oferecem serviços de prevenção e promoção à saúde integral da mulher, com agendamento de consultas médicas e de enfermagem, coleta de exame preventivo do câncer de colo de útero, exame clínico de mamas e solicitação de mamografia para mulheres acima de 40 anos, além de encaminhamentos aos serviços de referência para confirmação do diagnóstico e tratamento.
Fonte: MM
Comentrios.
Deixe um comentrio.