Gaeco e Choque voltam a fazer buscas em presídio pela 2ª vez na semana
2017-06-16 09:00:14

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e policiais militares do Batalhão de Choque fazem buscas, pela segunda vez na semana, no sistema penitenciário de Campo Grande. Hoje, o alvo é o Centro de Triagem Anízio Lima, na Rua Indianápolis, no Jardim Noroeste.

São pelo menos 25 homens com seis viaturas, sendo do Batalhão de Choque, Polícia Militar e carros descaracterizados do Gaeco. Ainda não há detalhes sobre a ação. O Campo Grande News procurou a assessoria de imprensa do Ministério Público, mas a ligação não foi atendida.

Na Segunda-feira (12), o Gaeco deflagrou a Operação Chip no IPCG (Instituto Penal de Campo Grande) para apurar crimes de corrupção, peculato, tráfico de drogas e associação para o tráfico. Na ocasião, três pessoas foram detidas, entre elas um servidor.

Na casa do agente penitenciário Cleiton Paulino de Souza, preso na operação, os agentes encontraram 23 celulares, alguns embalados e prontos para serem entregues no presídio, além de uma balança de precisão e R$ 8,6 mil em dinheiro. Também foram apreendidos, durante buscas no presídio, celulares, carregadores, fones de ouvido, chips, maconha, cocaína e alimentos, que eram comercializados de maneira irregular no estabelecimento penal.

Na terça-feira (13), a Polícia Federal desencadeou a Operação Cerberus para investigar organização criminosa especializada em contrabando de armas. Os investigados, segundo a PF, planejavam resgatar o preso Tiago Vinícius Vieira, 31 anos, interno do Presidio de Segurança Máxima e matar agentes penitenciários. Na cela de Tiago foi encontrado celular. O grupo que ajudaria na fuga, sendo três homens e uma mulher, foram presos na região sul da Capital com armas, carros, coletes a prova de balas e dinheiro.

Policiais do Gaeco em frente ao Centro de Triagem (Foto: André Bittar)
Fonte: CGNews
Comentrios.
Deixe um comentrio.