Após 3 dias de trabalho, sedimentos no Rio Miranda são retirados
2020-01-14 08:42:12
Desde o último sábado (11), sedimentos se acumularam no Rio Miranda, na altura da Ponte do Calcário, após fortes chuvas na região. Após três dias de trabalho, a limpeza terminou na tarde de ontem (13).

Por volta da 14h, a equipe composta por 12 funcionários da Secretaria de Obras do Município de Miranda e Defesa Civil, finalizaram a retirada do material. Três barcos, além de uma retroescavadeira, auxiliaram na desobstrução do trecho do Rio Miranda, que recebe os afluentes das regiões de Bonito, Bodoquena e Miranda.

Segundo o coordenador da Defesa Civil, Amarildo Roberto de Souza, a Secretaria de Obras vai abrir processo de investigação para determinar a origem do material acumulado. “Nós da Defesa Civil apenas participamos do trabalho de desobstrução. Agora vamos ficar atentos, monitorando os mesmos trechos do Rio, porque ainda está descendo muito material orgânico e passando pelo trecho que foi limpo”.

Barreira - De acordo com o comandante da PMA (Polícia Militar Ambiental), em Miranda, tenente Antônio Rondon da Silva, o volume de sedimentos carregado foi maior e criou a barreira navegação na altura da Ponte do Calcário, já na área urbana de Miranda, município localizado a 201 km de Campo Grande. “O fenômeno é conhecido da população, ocorre todos os anos nessa época de chuvas mais intensas. Esse tipo de vegetação é característica do Rio Miranda”, diz o comandante.

Segundo o Imasul, no último dia de 2019 a régua de medição do nível do leito do rio marcava 3,86 metros e ontem atingiu os 5,28 metros de volume d’água. Segundo o Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima), choveu 138,4 milímetros desde o início do mês até essa segunda-feira na região.

Fonte: CGN
Comentrios.
Deixe um comentrio.